Consulado da Mulher e Jasmine Alimentos realizam formação de 100 mulheres em curso de Educação Empreendedora

 

Participante Ana Claudia Oliveira Costa
Divulgação Jasmine Alimentos e Instituto Consulado da Mulher

Parceria entre a empresa e a ação social da Consul busca profissionalizar e desenvolver pequenos negócios de mulheres do ramo de alimentos de todo o Brasil

Por vocação e necessidade, os últimos anos da crise sanitária aceleraram o movimento de empreendedores no país. O número de microempreendedores e pequenas empresas cresce vertiginosamente desde 2020 e fez com que o país saísse da 13ª posição no ranking de empreendedorismo mundial para a 7ª posição, segundo estudo do Sebrae e o IBPQ (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade). Como forma alternativa de renda, os brasileiros procuram abrir novos negócios para contornar e atravessar o delicado cenário econômico. Resultado disso são diversos trabalhadores informais e autônomos sem carteira assinada e com poucos direitos assegurados. Frente a essa realidade, medidas de estímulo aos pequenos negócios são de suma importância e empresas têm se unido e mobilizado para arrecadar recursos e educar os novos e súbitos empreendedores do país. As iniciativas de solidariedade são diversas e atendem diferentes segmentos e necessidades da população.

Heterogêneo cenário brasileiro

As mulheres são a maioria dos desempregados do país, e menos da metade das brasileiras em idade de trabalhar está de fato empregada no Brasil. Os dados do último levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para 12 milhões de desempregados no país, sendo 6,5 milhões mulheres. A taxa de desocupação ou desalento das mulheres também é maior quando comparada à taxa masculina, totalizando 56,9%. Em outras palavras, brasileiras que desejam trabalhar seguem fora do mercado de trabalho, ou desistem, por falta de oferta ou outras circunstâncias.

“O desalento é uma realidade complexa e fatigante que acaba sempre por afetar com maior intensidade as pessoas com baixa qualificação e, também, as mais jovens pela falta de experiência; além disso o cenário de exclusão social também é acentuado por outros recortes e desigualdades regionais, raciais e de gênero”, explica a Diretora-Executiva do Instituto Consulado da Mulher, Leda Boger.  

Iniciativa “ELAS EMPREENDEM” - Consciente de seu dever de engajar e transformar

É neste contexto de enfrentamento das desigualdades que surgiu o curso “ELAS EMPREENDEM - Gestão de Pequenos Negócios”, iniciativa do Instituto Consulado da Mulher, ação social da Consul, realizada este ano em parceria com a Jasmine Alimentos. A iniciativa oferece qualificação profissional gratuita à distância para empreendedoras do ramo de alimentos, com o intuito de impulsionar pequenos negócios. O projeto disponibiliza aproximadamente 80 aulas ministradas por educadores do Instituto, com conteúdos de linguagem direta, acessível, dinâmica, motivacional e foco em empreendedorismo, plano de negócios, concepção de negócio, gestão e impactos na vida das pessoas.

Esta edição contou com 290 mulheres inscritas. Destas, 100 foram selecionadas para participar do Programa de Educação Empreendedora e aprender mais sobre empreendedorismo e gestão, marketing, finanças, relacionamento e pessoas. Ao final dessa etapa, as 15 participantes com o melhor desempenho foram selecionadas para participar da mentoria que oferece qualificação e orientação profissionais gratuitas. Após esse período, as 10 empreendedoras com as melhores performances e engajamento ganharam um prêmio de R$ 2 mil reais cada para investir em seus próprios negócios e seis semanas de mentoria com profissionais da indústria de alimentos saudáveis e da Consul, para reforçarem os aprendizados de gestão na prática do dia a dia. 

“O objetivo da mentoria é identificar os três principais pontos de dificuldade do pequeno negócio e elaborar juntos um plano de ação com foco em aumentar faturamento e renda dos negócios dessas mulheres”, explica a diretora de marketing da Jasmine, Thelma Bayoud. 

Depoimentos que fazem a diferença

Alinhada aos princípios estruturais da Jasmine, a iniciativa do Instituto Consulado da Mulher é fazer a diferença na vida das mulheres. “É incrível ser parte dessa iniciativa tão importante e acompanhar de perto o poder transformador que a capacitação profissional proporciona às mulheres. Acima do conhecimento em negócios, queremos proporcionar independência financeira, autoestima e senso de liderança para as participantes”, explica Thelma. 

Ana Claudia Oliveira Costa mora em Manaus e relata que a experiência foi transformadora. “Sempre gostei de fazer doces para a minha família. Depois que casei e tive minha filha, descobri um ano depois que ela nasceu com má formação do cérebro. Agora, ela foi diagnosticada com TEA, ou seja, transtorno do espectro do autista. Eu tive que parar tudo e ajudá-la nas consultas médicas e terapias. Ela foi a minha maior incentivadora a trabalhar com bolos e doces, pois assim eu consigo acompanhar o desenvolvimento dela e ajudar no sustento de casa”, explica uma das participantes vencedoras. 

Elaine Cristina da Cruz Rea, de Ribeirão Preto (SP), conta que começou a empreender para dar melhores condições aos filhos. “Queria proporcionar bons estudos e, para isso, comecei a vender bolo em fatias na porta da escola. Hoje, meu filho tem diploma da Universidade de Cambridge de inglês e está cursando o 3.º ano na USP São Carlos. Agora estou correndo atrás para fazer o mesmo para o menor. O curso "Elas Empreendem" foi maravilhoso! Aprendi a aplicar a teoria no meu dia a dia. Me livrei do medo do livro-caixa e hoje ele é meu companheiro. Consigo ver o quanto gasto trabalhando em casa e separando os gastos da Elaine Bolos e pessoais”, conta. 

"Quando empresas e institutos somam esforços e competências, o impacto social é potencializado. Juntos, Consulado da Mulher e Jasmine Alimentos fizeram a diferença na vida dessas mulheres. A partir da capacitação em gestão, se torna possível para elas a ampliação da renda familiar e a sustentabilidade de longo prazo para seus pequenos negócios", afirma Leda.

 

Sobre o Instituto Consulado da Mulher  

O Instituto Consulado da Mulher é a Consul transformando sonhos em realidade. Incentivamos e viabilizamos geração de renda para melhorar a qualidade de vida das pessoas, investindo no empreendedorismo feminino. Apoiamos mulheres que fazem de conquistas pessoais transformações em cadeia, conseguem impactar as suas comunidades e não deixam ninguém de fora dessa história. Em nossos 20 anos de atuação, são mais de 37 mil pessoas beneficiadas e, só no ano de 2021, foram 909 pessoas beneficiadas diretamente e 2.727 indiretamente. A gente faz história! Outras informações: www.consuladodamulher.org.br

Sobre a Consul

Há mais de 70 anos no mercado brasileiro, a Consul é pioneira no desenvolvimento de soluções bem pensadas e criativas no segmento de eletrodomésticos. É parte da Whirlpool Latin America, empresa líder no setor de eletrodomésticos e da Whirlpool Corporation, maior fabricante de eletrodomésticos do mundo. Mais sobre a Consul em: www.consul.com.br.

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal há 30 anos, no Paraná. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014, a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa. Mais informações: www.jasminealimentos.com.