Começou a tramitar na Câmara Legislativa projeto de autoria do deputado Iolando que trata da utilização de tecnologia assistiva para atendimento às pessoas com deficiência auditiva nos shopping centers, galerias e centros comerciais e nas agências bancárias no Distrito Federal.

De acordo com o artigo 1º do projeto de lei, os shopping centers, galerias e centros comerciais, que disponham de, no mínimo, 50 (cinquenta) lojas, e as agências bancárias no Distrito Federal, ficam obrigados a disponibilizar tecnologia assistiva para pessoas com deficiência auditiva.

Para o deputado Iolando, a justificativa do projeto tem o objetivo de fortalecer a dignidade das pessoas com deficiência auditiva e contribuir para a sua efetiva integração social. “A sociedade como um todo deve contribuir para a integração social das pessoas com deficiência, especialmente os centros comerciais de maior porte (com mais de 50 lojas) e os bancos, os quais todos sabem da capacidade econômica para suportar a imposição pretendida, contribuindo estes de forma mais efetiva para a construção de uma sociedade livra, justa e, principalmente, solidária”, destaca o distrital.
Ainda na justificativa do projeto do deputado Iolando destaca-se que a proposição é consentânea com a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinada em Nova York, em 30 de março de 2007, a qual tem o status de Emenda Constitucional por força do Art. 5º, § 3º da CRFB/88. Nesse sentido, o decreto n. 6.949, de 25 de agosto de 2009, que institui a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência prevê em seu artigo 3º, dentre os princípios gerais da Convenção, “a plena e efetiva participação e inclusão na sociedade” e “o respeito pela diferença e pela aceitação das pessoas com deficiência como parte da diversidade humana e da humanidade”.
“Dessa forma, entende-se que o projeto trará benefícios ainda à economia local, uma vez que contas correntes de pessoas surdas serão abertas com mais facilidade, além das pessoas surdas se sentirem mais à vontade para frequentarem shoppings centers como espaço de compras e de lazer. O mercado de trabalho também será aquecido para pessoas formadas em cursos técnicos em tradução e interpretação em Libras. A nova regra será mais um passo rumo à inclusão social dessa importante parcela da população que ainda carece muito de reconhecimento da cidadania e dos seus direitos fundamentais”, disse o deputado Iolando.

Por: Laezia Bezerra

Foto: Atividadeparaeducacaoespecial

 



Agendado para as 19h de quinta-feira (13), encontro apresentará temas de interesse dos moradores da região




Na solenidade virtual em comemoração ao Dia Nacional do Líder Comunitário, no último dia 5, foi anunciado o início de reuniões com a comunidade de cada região com representantes da Secretaria de Atendimento à Comunidade (Seac), de forma remota e segura. Coordenada pelo titular da pasta, Severino Cajazeiras, a primeira audiência pública da série será nesta quinta (13), às 19h, tendo como foco a comunidade da Estrutural.

Para participar, basta ser morador da Estrutural e solicitar o link da reunião no Google Meet, pelo WhatsApp da Secretaria: (61) 99334.1407. Quem quiser acompanhar poderá assistir pelo Instagram da pasta.

A dinâmica conta com o relato de moradores das regiões, que vão poder tratar das principais demandas para solicitar encaminhamento às secretarias e demais órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF).

 

Foto Willian Fortuna

Cólicas no bebê: o que devo fazer?


As cólicas podem ter várias causas diferentes. Compreender esses gatilhos é um passo importante para diminuir a frequência desses quadros


Não há nada mais normal na rotina dos bebês do que as crises de choro. Para os pais, elas são motivo de desespero e dúvida, afinal, como diferenciar cólica de bebê, de fralda suja? A pediatra da Maternidade Brasília Sandi Sato dá algumas dicas que vão ajudar a descobrir se é cólica ou não, e a trazer alívio para essa fase da infância.

 

As cólicas nos primeiros meses de vida são muito comuns e estão associadas a vários fatores. Elas podem significar imaturidade gastrointestinal ou do sistema nervoso, intolerância a algum alimento ou até mesmo questões externas. Trata-se de um processo natural do desenvolvimento da criança, sem maiores agravantes. Essa etapa exigirá apenas cuidado e paciência. Vale lembrar que as cólicas em bebês são autolimitadas, ou seja, passam logo, logo, com o crescimento da criança.

 

Como saber se o bebê está com cólica?

Essa é uma dúvida comum que deixa as famílias desnorteadas, mas que encontra boas respostas tendo a observação como uma aliada. O choro é o principal recurso linguístico dos bebês, é a forma com que eles se comunicam, como mostram que algo de errado está acontecendo.  Portanto, choro intenso é, sim, um alerta vermelho, mas é preciso traduzi-lo. Um bebê com cólica costuma chorar muito, mas o bebê com fralda suja também, assim como com fome ou frio. Dessa forma, essas outras pequenas causas devem ser descartadas antes de diagnosticar a cólica. Se mesmo assim o choro persistir, talvez seja a hora de consultar um médico ou colocar em prática algumas dicas. 


O que causa cólica nos recém-nascidos?

Identificada a doença, o próximo passo é investigar o que agrava o sintoma em cada bebê. É exatamente aqui que o pediatra é tão fundamental. Afinal, a dor causada pela cólica não tem nada de anormal, mas alguns fatores a acentuam. Nesses casos, é provável que uma pequena mudança na rotina alimentar da criança ou da mãe traga mais conforto para a fase.


As cólicas do lactante acontecem tanto para os bebês que se alimentam de leite materno quanto para aqueles que já iniciaram a alimentação na mamadeira. No entanto, algumas fórmulas causam quase que o dobro do risco de cólicas, o que exige cuidado redobrado. Desse modo, evite iniciar qualquer fórmula ou alimentação sem instruções adequadas e acompanhe o tempo de adaptação. Pode acontecer também, embora mais raro, de o leite materno conter substâncias que não fazem bem ao bebê. Caso isso ocorra, é provável que a orientação médica seja uma dieta específica para as mães durante a amamentação.

 

Dicas de como aliviar cólica de bebê

     Segure o bebê no colo e coloque-o de barriga sobre a barriga da mãe. O contato direto e aproximado tranquiliza a criança, reduzindo a sensação de dor. 

     Enrole o bebê em uma manta ou um cobertor e mantenha-o bem aquecido.

     Faça a posição de cócoras na horizontal. Para isso, basta flexionar as coxas do bebê contra sua barriga, com calma e leveza, similar a uma massagem.

     Dê banho morno ou faça compressas de água quente na barriga também ajudam bastante.

     Evite locais barulhentos ou repletos de estímulos como luz ou pessoas.

     Não utilize nenhum medicamento, chás ou substâncias que não tenham sido prescritos pelo pediatra como adequados para cólica de bebê.


Massagem

Massagear o abdome do neném é muito simples e benéfico, já que não só reduz a dor como acalma a criança. Há alguns movimentos que favorecem as atividades intestinais. Experimente mover os dedos no sentido horário ao redor do umbigo do bebê; faça isso com suavidade e uma leve pressão. 

 

Banho de ofurô

Parece chique, não é mesmo? Porém, a prática é muito simples e pode ser um momento de cuidado e carinho com o bebê. Basta imergir a criança, até os ombros, em água morna; pode ser feito em uma banheira ou balde. A ideia é que o bebê fique seguro na posição e consiga relaxar. A teoria dessa prática é criar um ambiente semelhante ao útero da mãe, sensação que os bebês adoram.

 

Jamais esqueça

Cólicas em recém-nascidos são passageiras. Assim, procure ter paciência e não recorra a medicamentos não indicados pelo médico nem às chupetas. Essas práticas podem ser muito prejudiciais à criança.

 




Em dois anos, o GDF finaliza o Complexo Viário Governador Roriz. Ao todo são 23 viadutos, 4 pontes, 14 km de ciclovia e 28 km de asfalto para mais de 100 mil motoristas. Investimento de R$ 220 milhões e 770 empregos gerados



Uma das maiores obras viárias já feitas na história do Distrito Federal será inaugurada nesta quarta-feira (12). Desde 2019, o Governo do Distrito Federal (GDF) priorizou a construção do Complexo Viário Governador Roriz, que compreende o Trevo de Triagem Norte (TTN) e a Ligação Torto-Colorado (LTC).

Foram feitos 23 viadutos, quatro pontes, 28 quilômetros de vias e 14 de ciclovia. O complexo beneficia mais de 100 mil motoristas que trafegam pela Saída Norte diariamente, gerando uma redução de até 55% de tempo nas viagens.

Uma obra que também ajudou a movimentar a economia com a geração de 770 empregos e investimento de R$ 220 milhões.

O diretor-geral do DER/DF, Fauzi Nacfur Jr, lembra que antes da gestão atual acelerar as obras da Saída Norte, a mobilidade na região estava esquecida. "Vamos dar mais conforto para os usuários que trabalham no Plano Piloto e utilizam esses trajetos, como de Sobradinho, Planaltina, Lago Norte. Antes mesmo dos serviços serem finalizados, os motoristas diminuíram o tempo que passam no trânsito de 1h30 para 40 minutos, por exemplo", informa.

Com o trabalho integrado do governo local, Fauzi Nacfur Jr explica que foi possível agilizar as obras – que vinham em ritmo lento por anos. "Foi uma questão de gestão, de programação, de resolução de questões ambientais. Viabilizamos junto ao BNDES [Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social] e ao Banco do Brasil – financiadores dessa obra – o desembolso de recursos de uma forma mais acelerada para que a gente pudesse agilizar e concluir os serviços", pontua.

Materiais de alta tecnologia
Os materiais utilizados para construir as obras de arte especiais são de alta tecnologia. Segundo o diretor de Obras do DER/DF, Cristiano Cavalcante, desde a terra, argila, areia, cascalho, ferro, madeira até a brita, todos garantem maior durabilidade. "A previsão de vida útil é de 50 anos, por exemplo, dando a segurança e conforto para a população da capital", garante.

Engenheiro do DER/DF e responsável pelo trecho de 2,7 quilômetros – onde foram construídos cinco viadutos e uma ponte – nas imediações do balão do Torto-Colorado, Jarbas Martins, explica que o concreto utilizado nas estruturas foi armado. "Usamos o concreto autoadensável que dá uma resistência maior e mais rápida. Dessa forma, é possível dar agilidade na execução das obras", afirma.





Terceirização do serviço de vistoria do Detran beneficia cidadão e servidor, afirma Júlia Lucy



Para a Deputada Distrital, a iniciativa irá trazer mais oferta de postos, menos tempo de espera e utilização dos servidores para atividades mais importantes, como policiamento e fiscalização do trânsito.

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran) divulgou as regras para o credenciamento de empresas interessadas em oferecer o serviço de inspeção veicular.

Pela proposta, as empresas deverão oferecer, no mínimo, sete boxes para vistoria: seis boxes normais, com um deles adaptado para atendimento de pessoas com necessidades especiais, e um para veículos de grande porte. Os vistoriadores deverão apresentar também certificados em cursos de capacitação e Certidão Negativa Criminal.

Atualmente, o Detran conta com sete unidades que oferecem a vistoria veicular. A partir do credenciamento de empresas, a expectativa é que o serviço seja oferecido em, pelo menos, 30 postos. A previsão é que todos estejam montados em até 180 dias, atendendo em diversos pontos do Distrito Federal.

A Deputada Distrital Júlia Lucy parabeniza a iniciativa do governo e afirma que a terceirização desse serviço representará mais agilidade, mais eficiência e melhor aproveitamento dos quadros do Detran. "Esse é um serviço que a população sempre reclamou, com atendimento lento, espera de meses e muita dor de cabeça para quem precisa da vistoria. Agora, o atendimento do Detran vai ficar mais rápido, mais eficiente e os servidores poderão se dedicar a atividades mais complexas".

Segundo a parlamentar, um estudo feito pela direção-geral do Detran mostrou que, nos últimos três anos, os custos com a prestação do serviço de vistoria chegaram à média de R$ 100 milhões, incluindo despesas de pessoal e estruturas físicas, como água, energia e sistemas. A receita arrecadada, no entanto, segundo a autarquia, chegava à casa dos R$ 90 milhões, não sendo suficiente para cobrir os custos necessários.

Além disso, com a transferência desse serviço para as empresas credenciadas, os 106 agentes que atualmente trabalham na vistoria vão reforçar o policiamento e a fiscalização de trânsito nas vias do Distrito Federal, informa o departamento.

"Como todos esses estudos e dados mostram, essa é uma decisão muito acertada por parte do Executivo local'', finaliza a parlamentar.

A vistoria é um procedimento obrigatório para a realização da transferência de propriedade do veículo, de mudança entre unidades da Federação e de serviços como alteração de característica e inclusão de gravame, entre outros.



No último domingo (9), durante entrevista ao programa Conectado ao Poder, na rádio Metrópoles FM, comandado pelo jornalista Sandro Gianelli, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que seu governo vai continuar entregando escrituras e moradias até o fim de seu mandato


Foto: Renato Alves.

A política habitacional do governo Ibaneis vem contemplando famílias que aguardavam há anos receber a escritura de seu imóvel ou ter a situação fundiária da cidade em que vivem legalizada para poder ter seu lote regularizado.

"Nós estamos usando um pouco do nosso conhecimento jurídico para trazer segurança jurídica para as pessoas", destacou Ibaneis.

Ele informou que seu governo está regularizando os terrenos e entregando escrituras de forma legal.

Leia também  PARQUE DOS IPÊS | GDF convoca cadastrados na Codhab para manifestar interesse no empreendimento

"Esses dias nós entregamos 1.800 escrituras em Brazlândia. Esses documentos são reais. Eles foram todos registrados em cartório. Nós estamos fazendo isso por todas as cidades, regularizando condomínios e todas as áreas que estamos conseguindo alcançar. Estamos trabalhando agora forte para regularizar o Itapoã e o Paranoá, que estão lá consolidados há muitos anos e nunca conseguiram regularizar", apontou o governador.

Leia também  VALPARAÍSO DE GOIÁS | Pábio Mossoró promove melhorias na iluminação pública da cidade

Ibaneis Rocha lembrou que a regularização de Vicente Pires está avançando e revelou que 2,5 mil escrituras serão entregues à população da região.

"Fizemos mais do que os três últimos governos. Nós esperamos fazer o maior programa de regularização fundiária da história do Distrito Federal", declarou o chefe do Buriti.

Ainda durante a entrevista, Ibaneis anunciou que o GDF vai lançar um novo empreendimento na região de São Sebastião, o Alto Mangueiral. Ele ainda falou que as obras do Itapoã Parque estão em estágio avançado e no local serão erguidas 12,2 mil unidades habitacionais.

"Já entregamos em torno de 5 mil moradias. Ao todo, serão entregues aproximadamente 40 mil moradias até o final desse nosso mandato", previu o governador.

Além do Alto Mangueiral e do Itapoã Parque, Ibaneis disse que há projetos habitacionais em andamento no Recanto das Emas e no Riacho Fundo II.

"Para o próximo ano, nós temos muitas entregas a fazer", garantiu Ibaneis Rocha.

Da Redação Expressão Brasiliense.



No domingo (9), durante o programa Conectado ao Poder da rádio Metrópoles FM,  o governador do Distrito Federal manifestou a intenção de autorizar a realização de eventos a partir da próxima sexta-feira



Liberar as atividades do setor de eventos, seguindo protocolos já utilizados em outros países do mundo e devidamente testados, é uma excelente sinalização para esse setor.

Há que se observar que estudos de universidades internacionais, como a Queen Mary University of London com dados Office for National Statistics (ONS) de março de 2021, constataram que eventos ao ar livre acarreta um "risco excepcionalmente baixo" de transmissão COVID-19, o que acontece com os eventos realizados em parques e locais abertos para festas.

"Desde o início da pandemia que venho defendendo o funcionamento do comércio de forma responsável e adotando todos os protocolos de prevenção à Covid-19 determinados pelos órgãos competentes. As pessoas precisam manter o seu sustento, seus empregos e os seus compromissos em dia. O mesmo ocorre com os empresários e comerciantes". Destacou a deputada Júlia Lucy (Novo).

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.