Para onde vai o valor pago pelas famílias para garantir uma Educação de qualidade para as crianças e adolescentes?


Créditos: divulgação


Professores, água, luz, internet, limpeza, manutenção, aluguel, telefone. Os custos para se manter uma escola funcionando são diversos, complexos e podem variar de uma instituição para outra. No entanto, observando algumas margens, é possível entender melhor de que forma a escola que você paga para seu filho está empregando o dinheiro da mensalidade.

Avaliar se uma escola é adequada, do ponto de vista financeiro, pode ser um pouco mais complexo. Para o coordenador pedagógico da Conquista Solução Educacional, Fernando Vargas, essa é uma análise que passa pela compreensão dos gastos que a instituição de ensino precisa ter para manter sua estrutura física e humana. “Quando se fala em ensino, não é só a quantidade que importa, mas principalmente a qualidade. Alguns professores são mais caros que outros e isso está muito relacionado ao que eles entregam em sala de aula”, afirma.

De acordo com o vice-presidente do Instituto Casagrande, especializado em gestão educacional, Ronaldo Casagrande, “desde que os pais possam pagar por ela, uma escola nunca é cara. Ela só se torna cara se você achar que o benefício que está sendo recebido não está de acordo com o que está sendo pago”. O especialista explica que, sendo a Educação o principal investimento que uma família pode fazer nas crianças e adolescentes, ele precisa ser encarado sob o ponto de vista das vantagens que traz. Por isso, é tão importante acompanhar o desenvolvimento dos estudantes no dia a dia. Só assim será possível compreender se a escola em que eles estudam está ou não entregando o “prometido”, ou seja, se o investimento que está sendo feito pela família na formação do filho está condizente com a entrega esperada.

Tabela básica

Embora sejam subjetivos em certo nível, a maior parte dos custos envolvidos na gestão de uma escola pode - e deve - respeitar a uma tabela geral. Afinal, como lembra Casagrande, a área financeira é uma das mais relevantes para garantir que as instituições sejam sustentáveis no longo prazo.  

Ele detalha que, em escolas relativamente bem administradas, os custos com pessoal não devem ultrapassar a metade do valor da receita. “Algumas passam um pouco disso, mas o ideal é não passar dos 55% do faturamento", alerta. Segundo Casagrande, ⅔ desse valor devem ser para o corpo docente e o outro ⅓, para a equipe administrativa. Portanto, do ponto de vista dos pais, é fundamental entender que metade do que está sendo pago tem como destino a folha de pagamento da escola.

Por sua vez, o aluguel, quando existe, não pode levar mais que 8% da receita. Isso falando de forma geral. Casagrande destaca que, dependendo do nível de atuação da escola (educação infantil, ensino fundamental, ensino médio), do seu posicionamento (escola premium ou escola de conveniência), e da sua personalidade jurídica (filantrópica ou com fins lucrativos), esses percentuais podem variar. Ele também ressalta que os demais custos da escola (marketing, água, luz, internet, materiais diversos, entre outros) devem ser monitorados constantemente. “Primeiramente, a escola deve ter mecanismos de apuração de seus custos. Em segundo lugar, deve buscar parâmetros de mercado para entender o que é razoável gastar em cada categoria, estabelecendo limites de gastos. Em terceiro, é preciso que ela aja constantemente de forma a fazer com que esses custos não extrapolem as referências estabelecidas”. No entanto, ele pontua que o maior controle deve se dar na folha de pagamento. Ela é normalmente a vilã que leva as instituições a terem problemas em suas finanças. Essas são as duas maiores fatias de custo: pessoal e aluguel. Os demais, como marketing, água, luz, internet, entre outros, também precisam ser constantemente revistos, mas não chegam a ser determinantes para o valor da mensalidade.

O mito da quantidade x qualidade

A Educação é uma missão e, por isso, muitas pessoas se esquecem de que escolas também são empresas. E, como qualquer empresa, elas precisam entregar bons resultados para seus alunos, mas, também, gerar lucro. É preciso compreender que quantidade e qualidade podem, sim, andar juntas. Os cursinhos preparatórios, por exemplo, costumam ter centenas de estudantes na mesma sala de aula e, ainda assim, ensinar com qualidade. Isso acontece porque as equipes de professores são muito bem preparadas, constantemente treinadas e, principalmente, porque os alunos compreendem que estão ali para aprender.

Na Educação Básica, esse processo é mais difícil porque as crianças e adolescentes ainda não têm esse comprometimento. Uma forma de gerar essa consciência é aproximar os pais da rotina de estudos e permitir que eles participem ativamente da vida escolar dos filhos.

Nesse sentido, nem sempre uma turma com menos alunos será melhor para a aprendizagem. Além disso, do ponto de vista da escola, turmas muito reduzidas podem representar perdas financeiras. “O grande segredo de uma escola bem administrada é otimizar o número de alunos em cada turma. Às vezes, vale mais a pena ter menos alunos, no total, em turmas bem otimizadas, que mais alunos, só que em turmas menores”, diz Casagrande. 

Compare maçãs com maçãs

É claro que, quando se está escolhendo uma escola, o valor da mensalidade precisa ser levado em consideração. Mas ele só deve ser comparado entre escolas que oferecem benefícios parecidos. Para isso, vale observar a estrutura física - a escola tem pátios externos, piscina, parquinho, salas específicas para aulas especiais, como dança, por exemplo? - e também as vantagens subjetivas - quem são os professores, qual o método de ensino empregado, há serviços extra-classe, como acompanhamento psicológico? Outro fator a ser levado em conta é a região em que ela se encontra. Os preços entre diferentes regiões do país, cidades e até mesmo bairros podem variar muito e só são comparáveis a outras escolas do mesmo local. Como pontua Vargas, “o valor de uma escola não está na mensalidade cobrada por ela, mas no quanto ela contribui para que nossos filhos se desenvolvam enquanto estudantes e cidadãos”.

_____________________________________________

Sobre a Conquista Solução Educacional

A Conquista é uma solução educacional que oferece aos alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e do Ensino Médio uma proposta de educação que tem quatro pilares: a educação financeira, o empreendedorismo, a família e a educação socioemocional. Com diversos recursos, material didático completo e livros de Empreendedorismo e Educação Financeira, o objetivo da solução é ajudar, de forma consistente, os alunos no processo de aprendizagem e estimular o desenvolvimento de suas capacidades. Atualmente, mais de 1700 escolas de todo o Brasil utilizam a solução.

 

Oftalmologista dá dicas de cuidados nesta época do ano


O verão chegou! E com ele a preocupação com a proteção da nossa pele tende a aumentar a fim de evitar problemas dermatológicos. No entanto, é importante reforçar também o cuidado com os nossos olhos, uma vez que a estação mais quente do ano proporciona o surgimento de alguns problemas oculares. 

Entre as doenças mais comuns estão conjuntivite, pterígio e ceratite. Para evitar o contágio delas, a oftalmologista do CBV- Hospital de Olhos Camila Lopes Guimarães explica o que são essas doenças e dá dicas de como manter seus olhos saudáveis nessa época do ano. 

Segundo a especialista, a exposição aos raios solares e à água, seja de piscina, cachoeiras ou do mar, podem trazer consequências, especialmente para quem já utiliza óculos ou lentes de contato. Com isso, podem ocasionar incômodos com a claridade, distúrbio conhecido como fotofobia, alergias e também o desenvolvimento ou agravamento de doenças como o pterígio, a popularmente conhecida como “carninha no olho”, devido ao crescimento anormal do tecido que cobre a córnea.

Já a conjuntivite, doença mais comum do verão, trata-se de uma irritação ou inflamação da conjuntiva, membrana que recobre a parte branca do olho. Ela pode ser causada por alergias ou por uma infecção bacteriana ou viral e é altamente transmissível. A ceratite também é uma inflamação da córnea que pode ser provocada por uma lesão ou infecção originada por vírus, bactérias e fungos ou parasitas. Ela é adquirida por meio de contato com água ou uso de lentes de contato contaminadas e exposição excessiva à luz solar.

Previna-se

Entre as dicas dadas pela Dra. Camila para se prevenir das doenças oculares é fazer o uso constante de óculos de sol, protetor solar e evitar tempos longos debaixo do sol. Confira:

  1. Não saia de casa sem óculos de sol, mesmo em dias nublados

“O indicado é que o seu acessório tenha proteção UVA e UVB. Caso contrário, isso pode prejudicar e até auxiliar no desenvolvimento da fotoceratite, que é a queima da superfície dos olhos pelos raios solares”, explica. Ela lembra ainda que a armação dos óculos deve acompanhar a linha da sobrancelha e que a ponte deve ser ajustada corretamente a cada tipo de nariz, com isso protegendo a área dos olhos e região palpebral. 

  1. Atente-se à validade dos seus óculos

Dra. Camila explica que os óculos de sol também apresentam prazo de validade e precisam de substituição a cada dois anos, geralmente, dependendo do tempo de exposição solar e da qualidade do produto. “Ou seja, quanto mais tempo você ficar ao sol com os óculos, mais rápido eles ficarão desgastados. Isso acontece porque, com o tempo, a luz solar danifica o filtro UV das lentes”, esclarece a médica.

  1. Evite exposição prolongada ao sol

“Além de prejudicar os olhos, ficar muito tempo exposto ao sol é ruim para o corpo. Pode causar desidratação, queimaduras e até propiciar o desenvolvimento de câncer de pele”, afirma Camila. Para manter a saúde e os níveis bons de vitamina D, recomenda-se tomar 15 minutos de sol por dia, preferencialmente antes das 10h e depois das 17h. 

  1. Não se esqueça do protetor solar, inclusive nas pálpebras

A oftalmologista reforça que é necessário utilizar o protetor solar na área das pálpebras, principalmente em paciente com pós operatório recente de blefaroplastia, por exemplo, para que a cicatriz cirúrgica não pigmente.

  1. Use protetores físicos como bonés, chapéus e viseiras 

Por fim, alinhado aos óculos escuros, os protetores físicos são uma defesa a mais para seus olhos, evitando a incidência direta dos raios solares no rosto. 

 

A falta de rotina e a má alimentação estão entre as causas


Durante as férias de inverno, por causa do tempo mais frio,  é comum que as crianças fiquem mais em casa assistindo TV ou jogando videogame e, consequentemente, ingerindo mais doces, balas e biscoitos. Além disso, algumas atividades rotineiras, entre elas, escovar os dentes e passar fio dental, ficam de lado, o que pode causar futuros problemas bucais, como a cárie. Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 53% das crianças de até cinco anos têm ou já sofreram com a cárie. 


De acordo com a dentista Amanda Stela Lima de Paula, da clínica Ortoestética, em época de recesso, os pais costumam ser menos rígidos em relação à alimentação,  liberando mais o consumo de guloseimas. “Férias são férias, né?! As crianças aproveitam para brincar e fazer tudo aquilo que não podem durante o período escolar. Com isso, deixam algumas atividades rotineiras de lado”, afirma o especialista.


Amanda ainda alerta sobre a importância dos pais monitorarem a saúde bucal dos pequenos. “Em muitos casos, as crianças ainda estão em fase de formação da arcada dentária, por isso a higiene bucal é imprescindível nesta etapa”, garante a profissional.

 

A especialista dá algumas dicas para manter a boca dos pequenos saudável:


1-  A rotina não precisa ser tão rígida, afinal eles estão de férias. Mas é importante impor a escovação após cada refeição, inclusive ao acordar e antes de dormir.


2 - O momento da escovação precisa ser algo legal e divertido para criança. Então,  ache uma maneira de transformar essa atividade em algo prazeroso.


3- Cuide da alimentação! Façam pelo menos 3 refeições diárias, pois isso ajuda na diminuição do consumo de guloseimas.


4 -  Frutas podem ser aliadas na limpeza dos dentes, como a maçã. Então, ao invés de oferecer doces e balas de sobremesa, por quê não oferecer alimentos saudáveis?!  


5 - Que tal aproveitar o tempo livre do recesso para fazer uma visita ao dentista?! A consulta com o profissional estimula as crianças a cuidarem melhor dos dentes.

Cereais
Divulgação Jasmine Alimentos

Para prevenir o surgimento de algumas doenças, bem como auxiliar o corpo a reagir aos indesejados vírus e bactérias que fragilizam a capacidade de defesa das pessoas, é importante preservar e fortalecer o sistema imunológico. Por definição, imunidade nada mais é que a “resistência natural ou adquirida de um organismo vivo a um agente infeccioso ou tóxico”. Em outras palavras, é a proteção e defesa da saúde ou do corpo do ser humano a agentes que podem provocar doenças. Com a pandemia, o - até então - pouco conhecido sistema imune tornou-se pauta de inúmeras pesquisas. Segundo o Google Trends Brasil, a busca pela frase “como aumentar sua imunidade” cresceu 136% durante os primeiros meses da crise sanitária e a tendência persistiu em 2021.   

A imunidade pode ser fortalecida com a adoção de um estilo de vida saudável, o que inclui a prática de exercícios físicos, manejo do estresse, alimentação equilibrada, priorizando proteínas, fibras, vitaminas, minerais e compostos bioativos. Tais hábitos soam corriqueiros e triviais, mas sua aplicabilidade no dia a dia do brasileiro não é tão simples.

Segundo estudo de Christ, Lauterbach e Latz em 2019, 80% das mortes em países ocidentais foram causadas por Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como síndrome metabólica associada à obesidade, Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2), esteatose hepática não alcoólica, doenças cardiovasculares, Alzheimer e alguns tipos de câncer. Em pesquisa desenvolvida pela Bloomberg sobre os países mais saudáveis do mundo, o Brasil também não desponta. O país figura em 76.º lugar, atrás de alguns vizinhos sul-americanos como o Chile (33.º), Uruguai (47.º) e Argentina (54.º). 

O que pôr à mesa?

O clássico menu com frutas, proteínas, legumes, verduras, leguminosas, oleaginosas, sementes e cereais integrais deve ser ingerido diariamente para garantir que as necessidades de nutrientes e compostos bioativos sejam supridas.

Em relação às vitaminas e aos minerais, a comunidade científica revelou achados importantes no que se refere à imunidade. O estudo realizado em 2020 e publicado pela Multidisciplinary Digital Publishing Institute (MDPI) mostra que as vitaminas A, B6, B9, B12, C, D e E, assim como os minerais zinco, selênio e magnésio, desempenham papéis fundamentais no suporte do sistema imunológico, e suas deficiências podem aumentar a suscetibilidade do indivíduo.

“Isso porque esses micronutrientes são fundamentais na manutenção da integridade estrutural e funcional de barreiras físicas, como pele e mucosa. E também em atividades que eliminam os patógenos – em outras palavras, organismos capazes de causar doenças, como processos fagocíticos e matadores de neutrófilos e macrófagos. Ou seja, os processos naturais do organismo nos quais as células de defesa do corpo eliminam invasores”, explica a Dra. Karla Maciel, nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos.

Além de turbinar o sistema imune, essas vitaminas fornecem energia ao organismo, auxiliam no processo de cura de determinadas doenças e promovem a detoxificação, ou seja, eliminação de substâncias e compostos tóxicos do organismo.

Como consumir as principais vitaminas?

A vitamina A é facilmente adquirida em vegetais amarelos e alaranjados como cenoura, abóbora, damasco, pêssego, além de laticínios derivados do leite integral, gema de ovo e fígado. As vitaminas do complexo B, tais quais a B6, B9 e B12 podem ser ingeridas por meio de sementes de girassol, arroz, avelã, feijão, lentilha, ovos, carnes bovina e suína, e produtos lácteos.

As vitaminas C e D são abundantes em alimentos como acerola, laranja, limão, couve e peixes como salmão, truta e arenque. Por fim e não menos importante, as principais fontes de vitamina E são as oleaginosas como amêndoas, nozes, gérmen de trigo, azeite de oliva e semente de girassol.

“A Jasmine apresenta em seu portfólio uma série de alimentos ricos em magnésio, zinco, ômega 3, vitaminas A e C essenciais para a imunidade. Alguns dos preferidos são Red Berries, Goji Berries, Cranberries, Mix de Sementes, Frutas e Nuts, Aveia, Linhaça, Granolas, Chia e muitos outros”, complementa Melissa Gomide Carpi, gerente de P&D da marca.

Quatro hábitos para incluir nas promessas de Ano Novo e na rotina do dia a dia

1)     Priorize uma alimentação mais natural, com produtos formulados com bons ingredientes, sem aditivos, como corantes artificiais, adoçantes sintéticos, aromatizantes artificiais, etc. Se possível, prefira orgânicos.

2)     Varie a alimentação para conseguir atender as necessidades de vitaminas e minerais. Por exemplo, um dia consuma semente de linhaça dourada, no outro, a chia, no seguinte farelo de aveia, e assim por diante.

3)     Beba bastante água e consuma quantidades adequadas de fibras provenientes de verduras, legumes, frutas (inclusive as desidratadas) e grãos integrais, como quinoa. O bom funcionamento do intestino fortalece a imunidade. 

4)     Tenha um estilo de vida saudável: se alimente bem, pratique atividade física, durma bem e cuide do estresse! 

 

Sobre a Jasmine Alimentos

A Jasmine Alimentos é uma empresa referência em alimentação saudável. Com produtos categorizados em orgânicos, zero açúcar, integrais e sem glúten, a marca visa atingir o público que busca alimentos saudáveis de verdade e qualidade de vida. A operação da Jasmine começou de forma artesanal há 30 anos, no Paraná. A Jasmine está consolidada em todo Brasil e ampliando sua atuação para a América Latina. Desde 2014, a marca pertence ao grupo francês Nutrition et Santé, detentor de outras marcas líderes no segmento saudável na Europa. Mais informações: www.jasminealimentos.com. 


 

                                          

Com a chegada do verão, grande parte da população passa as férias de final de ano – ou até mesmo apenas os finais de semana – na praia, no parque ou na piscina. E a exposição ao sol exige um item considerado imprescindível: o filtro solar, essencial para evitar queimaduras e até mesmo o câncer de pele, visto que, no Brasil, dois terços de todos os diagnósticos de câncer são desse tipo, com cerca de 185 mil novos casos registrados todo ano.

Porém, são inúmeros os mitos e as verdades sobre o produto, o que acaba causando dúvidas na hora da compra e do uso. Questões como o fator de proteção e a quantidade de uso, por exemplo, são divulgadas com informações imprecisas, deixando os consumidores incertos sobre qual produto adquirir. A professora de Cosmetologia do curso de Estética e Cosmética da Universidade Positivo (UP), Ana Carolina Pareja Isa, esclarece essas e outras dúvidas sobre os protetores solares.

  • Quanto mais alto o fator de proteção solar, mais alta a proteção

Mito. A especialista explica que o FPS não tem relação direta com a capacidade de proteção, mas sim com o tempo que a pessoa pode ficar exposta no sol. “Se o FPS do produto é 30, isso significa que a pessoa está 30 vezes mais protegida de queimaduras solares, em relação ao tempo, do que se estivesse exposta ao sol sem filtro solar. Por exemplo, se o indivíduo começa a ficar vermelho após dez minutos no sol de exposição ao sol, com um filtro solar com FPS 30, essa pessoa, teoricamente, pode se expor 30 vezes mais tempo, ou seja, 300 minutos”, explica. Portanto, um protetor com FPS 60 não protege o duas vezes mais do que um filtro com FPS 30, mas sim, o dobro do TEMPO de exposição.

  • Filtro físico é melhor que o químico

Mito. A principal diferença entre os dois é a composição, mas ambos são eficazes na proteção. Enquanto o químico absorve a radiação, deixando o efeito do sol menos nocivo, o físico cria uma barreira, impedindo a entrada dos raios solares – por isso, ele tende a deixar a pele esbranquiçada. “O ideal é que o filtro solar tenha uma composição mista, o que aumenta o fator de proteção. Porém, os físicos são menos irritantes que os químicos, então, são mais indicados para crianças e gestantes”, explica.

  • A quantidade de aplicação ideal no rosto é uma colher de chá

Verdade. A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda uma quantidade abundante, cerca de 2 mg| cm² de pele. “Para facilitar, utilizamos a regra da colher de chá. No rosto, sugere-se uma colher de chá. Para o tronco, o ideal é usar duas colheres, assim como em cada braço e perna”, orienta.

  • A oxibenzona tem efeito cancerígeno

Mito. De acordo com a professora, a RDC 47 de 2006 apresenta a lista de filtros solares UV permitidos no Brasil, sendo estes cosméticos reconhecidos e registrados como grau II pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), necessitando apresentar teste de eficácia e segurança. “Todos os filtros solares só são aprovados após realizações de testes de eficácia e segurança. Ou seja, sendo utilizados da forma indicada, não há evidências de que causam efeitos cancerígenos”, assegura.

A especialista ressalta a importância do uso correto também no dia a dia. “O filtro solar é um aliado do skincare, sendo o último passo do processo. É preciso aplicar com cuidado uma quantidade generosa, pelo menos duas vezes por dia. Filtros solares com cor são ideais para esse uso, pois o pigmento (óxido de ferro) também ajuda a proteger das luzes do computador”, revela.

Ana Carolina reforça que, mesmo existindo os protetores solares de uso oral, ou antioxidante orais, eles não substituem a necessidade do uso tópico. "O filtro solar deve ser aplicado, no mínimo, de 15 a 30 minutos antes da exposição, devendo ser reaplicado a cada duas horas ou após imersão na água", orienta.

  •  Mitos e verdades sobre protetores solares
  •  Envato


Um dos maiores nomes da música baiana, o cantor, compositor e instrumentista brasileiro Léo Santana, se prepara para retornar aos palcos mineiros com toda a sua alegria e energia. No dia 05 de fevereiro, sábado, a partir das 18h, 'o gigante' desembarca no Star415 (Rua Star 415, Jardim Canadá, Nova Lima) com o famoso 'Baile da Santinha', a festa mais badalada do Brasil, que será a responsável pelo encerramento da primeira temporada da 'casa das estrelas da música'. Para a alegria do público, o anfitrião da festa vai receber convidados especiais para agitar a casa das estrelas, como, o cantor Felipe Araújo, a dupla Diego & Victor Hugo e o DJ DH, que prometem uma noite inesquecível e animada. Os ingressos estão disponíveis pelo site https://star415eventos.com.br.   

Léo Santana

Com uma carreira repleta de sucessos, como, "Santinha", "Encaixa" e "Contatinho", Léo Santana vem encantando os quatro cantos do país com toda a sua alegria e prova do sucesso está nas plataformas digitais. Atualmente ele tem mais de 14M de seguidores no Instagram, mais de 1,4 milhões de seguidores no Twitter, 1,5 milhões no Facebook, 2,3 milhões de inscritos no Youtube, além de mais de 4 milhão de ouvintes mensais no Spotify. Mas até se tornar esse sucesso absoluto, ele teve que batalhar passando pelos grupos, Simplicidade Maior, Pegadha de Guettho, até chegar no Parangolé. Com o sucesso 'Rebolation' em 2009, ele viu os holofotes virarem de vez em sua direção e em 2014 ele saiu do grupo e lançou o álbum solo 'Uma Nova História (2014)' e  depois o 'Super Ensaio (2016)'. Dai para frente os trabalhos ao vivo, 'Deboche (2015)', 'Baile da Santinha (2016)', 'No Seu Paredão (2018)', 'Ao Vivo em Goiânia (2018)' e 'Levada do Gigante (2019)', que o consagraram como um dos maiores nomes do estilo musical.

Felipe Araújo

Já o cantor Felipe Araújo, conhecido pelos seus grandes sucessos, como, "A Mala É Falsa", "Atrasadinha", "Espaçosa Demais", e outros hits, é um dos maiores nomes do sertanejo atual. Com mais de oito milhões de seguidores somente no Instagram, o cantor que está do topo das paradas não atingiu o sucesso do dia para a noite. Mesmo vindo de uma família de músicos sertanejos, aos 12 anos de idade, Felipe decidiu montar uma banda de rock, mas depois adentrou para a viola caipira com a dupla João Pedro & Felipe, e posteriormente fez a dupla Felipe & Zé André, que rendeu o hit, "Noite Fracassada", sucesso na voz de Jads & Jadson. Todavia, com o falecimento do seu irmão Cristiano Araújo, Felipe atendeu o pedido do pai, João Reis, e decidiu seguir carreira solo lançando os álbuns "1, Dois, 3 (2017)", "Por Inteiro (2018)", "Felipe Araújo In Brasília (2019)" e recentemente o projeto "Clube do Araújo (2021)"l que já é um grande sucesso.

Diego & Victor Hugo

Reunindo multidões pode onde passa, a dupla  Diego & Victor Hugo vem se destacando no cenário brasileiro através dos sucessos "Prefiro Nem Perguntar", "Do Copo Eu Vim", "A Culpa É Do Meu Grau" e "O Alvo e Infarto" e prova disso, é que hoje eles têm mais de 1 milhão de seguidores no Instagram. No entanto, para chegar até aqui eles trilharam um caminho que começou em 2009, em Uberlândia, fazendo sucessos que ficaram conhecidos nas vozes de Wesley Safadão, Henrique & Juliano e Bruno & Marrone, até que em 2014 as coisas mudaram! Com os álbuns "Diego & Victor Hugo (2014)", "No Seu Mundo (2016)" e os registros ao vivo, "Sem Contraindicação (Ao Vivo em Uberlândia) (2017)", "Querosene e o Violão (2018)", "Ao Vivo em Brasília (2019)". e "Verãozinho (2020)", eles se tornaram nomes indispensáveis no sertanejo.

DJ DH

Conhecido por embalar várias festas na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), Dimas Henrique, conhecido profissionalmente como DJ DH, vem desde o ano de 2016 embalando muitas festas. Com passagens por grandes eventos de Minas Gerais, como, Festeja, Baile da Santinha, Festival Brasil Sertanejo, Réveillon do Iate 2019 e 2020, Réveillon Tropical Itaúna e presente também com seu som nas melhores casa noturnas da capital mineira, ele vai embalar o público do Baile da Santinha com os maiores sucessos da música atual.

Cuidados

Para preservar a saúde dos participantes, a aferição da temperatura é obrigatória, bem como o uso de máscaras, exceto enquanto estiver se alimentando ou consumindo bebidas. Frascos de álcool em gel estarão disponíveis à vontade durante todos os eventos. Como é necessário apresentar o comprovante de vacinação ou o teste negativo, a casa de shows firmou uma parceria com a Droga Clara. Com isso, ao apresentar o ingresso em qualquer unidade da rede de drogarias, é possível pagar R$ 34,90 no teste AG Rápido Swab Nasal (antígeno), cuja cópia do resultado deverá entregue na portaria, onde ficará retida.

Star415

Com uma cenografia moderna e inovadora, a arquitetura do espaço Star415 foi planejada com a intenção de proporcionar conforto, comodidade, segurança e experiências únicas ao público. Além da localização privilegiada, com fácil acesso por meio da BR-040 e Anel Rodoviário, o estabelecimento possui estacionamento próprio e serviços que agradam até os clientes mais exigentes. O espaço é coberto, arejado e possui setores diferenciados para oferecer opções aos variados gostos.

 

SOS Nova Lima

Conhecido por ser palco para grandes shows e festivais em Nova Lima, o espaço Star415 (Rua Star, nº 415, Jardim Canadá, Nova Lima, MG) assume o compromisso social de ajudar as pessoas que foram impactadas pelas chuvas que castigaram a região nas últimas semanas. A 'casa das estrelas da música' vai receber doações de alimentos não perecíveis (exceto sal, farinha e fubá), artigos de higiene pessoal, produtos de limpeza e cobertores nas portarias de todos os eventos até o final desta temporada. E para incentivar o público, a cada 1kg de alimento doado, o estabelecimento vai doar mais 1kg.

Todo o montante arrecadado será repassado para a Prefeitura de Nova Lima, que ficará responsável pelo repasse aos necessitados. Para dar, basta se dirigir à portaria de qualquer evento realizado no Star415 e entregar no posto de coleta que estará montado no local.

Datas dos eventos que receberão as doações:

15/01, sábado, a partir das 21h – Festival Sun Vibes 2022: Dubdogz, Volac (Rússia), Slow Motion, Watzgood, Öwboss, Pirate Snake e Hugo Doche

22/01, sábado, a partir das 21h – Rockstar: Paralamas do Sucesso, Capital Inicial, Barão Vermelho

29/01, sábado, a partir das 20h – Leonardo e Raça Negra - Star415

05/02, sábado, a partir das 18h – Baile da Santinha: Léo Santana, Felipe Araújo e Diego & Victor Hugo

 

Serviço

Baile da Santinha em Nova Lima

Local: Star415 - Rua Star, 415 - Jardim Canadá, Nova Lima – MG

Data: 05 de fevereiro – sábado

Horário: a partir das 18h

Atrações: Léo Santana, Felipe Araújo,  Diego & Victor Hugo e DJ DH

Classificação: 18 anos

Ingressos

Individual Feminino - 1º Lote – Meia - R$100,00

Individual Feminino - 1º Lote - Inteira Social - R$100,00

Individual Masculino - 1º Lote – Meia - R$120,00

Individual Masculino - 1º Lote - Inteira Social - R$120,00

Vendas:  www.star415eventos.com.br

Obs: evento 100% coberto. Estacionamento oficial

 

GDF cortou impostos, lançou obras públicas e investiu em capacitação profissional para estimular a economia mesmo em pandemia


Foto: Tony Oliveira.

Uma série de ações foi tomada pelo Governo do Distrito Federal para reaquecer a economia em 2021. Ao longo do ano, foram criados 64 mil postos de trabalho, segundo a Pesquisa do Emprego e Desemprego (PED).

Resultado de intervenções como o avanço da vacinação contra a covid-19; o investimento na construção civil com centenas de obras públicas; o lançamento de programas de capacitação e de auxílios financeiros; e, o adiamento de impostos para o setor empresarial.

"Todas as medidas de apoio ao setor produtivo foram fruto de muito diálogo e muitos estudos para que pudéssemos propor ações possíveis e que realmente pudessem ajudar os cidadãos e as empresas no contexto da pandemia da covid-19", afirma o secretário de Economia, Itamar Feitosa.

"Desde o primeiro dia de governo, nos preocupamos em criar um ambiente mais justo e seguro, além de garantir a qualidade do gasto público, os pagamentos dos salários e dos fornecedores e a geração de emprego e renda", acrescenta o secretário.

Ao longo do ano, foram criados 64 mil postos de trabalho, segundo a Pesquisa do Emprego e Desemprego (PED) | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Com o aumento do nível ocupacional nos últimos 12 meses, houve diminuição no número de desempregados. Em novembro, a taxa caiu de 17,8% para 16,1%, ainda de acordo com os estudos da PED. "Acreditamos que a vacinação é uma das principais responsáveis pelo crescimento do número de empregados, posto, que proporcionou a retomada de boa parte do setor de serviços, principal segmento da economia do DF", comentou o presidente da Codeplan, Jean Lima, durante apresentação da pesquisa em novembro de 2021.

Impactos da pandemia
Uma das grandes medidas para reduzir os efeitos da covid-19 foi o programa Pró-Economia. Lançada em maio, a Etapa 1 apresentou 20 medidas com o objetivo de fomentar a economia local, com injeção de R$ 1,2 bilhão nos cofres públicos. Até novembro, 18 ações haviam sido implementadas. As demais se estendem para 2022.

A Etapa 2 do Pró-Economia foi anunciada em novembro com mais 34 medidas que ampliam as ações do GDF para minimizar os impactos da pandemia

Entre as medidas estão o diferimento do ISS, IPTU e IPVA para 37 mil empresas dos setores empresariais como eventos, salões de beleza e de casa de festas; redução da base de cálculo do ICMS do café com inclusão na cesta básica, beneficiando mais de 12 mil empresas dos setores de cultivo de café e do comércio atacadista; auxílio emergencial para proprietários de veículos do setor de transporte de turismo; redução de multas por descumprimento de obrigações tributárias de ICMS e ISS; ampliação do Programa Prato Cheio para 35 mil beneficiários; e pagamento de pecúnia a policiais civis.

A Etapa 2 do Pró-Economia foi anunciada em novembro com mais 34 medidas que ampliam as ações do GDF para minimizar os impactos da pandemia. As medidas tratam principalmente do programa de incentivo à regularização de débitos (Refis 2021), além de incluir redução e isenção de impostos e convênios de ICMS para setores como saúde, construção civil e rede hoteleira.

As duas etapas do Pró-Economia, os Refis I e II e as operações de crédito em andamento resultarão na arrecadação de R$ 9 bilhões para os cofres públicos.

Redução de impostos
A Secretaria de Economia também apresentou ações específicas para micro e pequenos empreendedores com foco na perspectiva fiscal, com isenções, prorrogações, parcelamentos, remissões e anistias tributárias. Impostos como IPTU, TLP, ICMS, ISS e ITBI foram prorrogados ou parcelados.

Outra ação teve como foco o setor do empreendedorismo, beneficiando os empresários do centro de Taguatinga. A secretaria prorrogou e possibilitou o parcelamento do pagamento do IPTU e TLP para atenuar as consequências econômicas e financeiras da execução das obras do Túnel Rodoviário de Taguatinga agravadas pela pandemia. A medida beneficiou quase mil estabelecimentos.

O cidadão foi diretamente beneficiado com a redução de impostos. O consumidor brasiliense vai pagar cerca de 10% a menos no ICMS na gasolina, e 20% a menos no do diesel. A medida é gradativa para os próximos três anos (2022, 2023 e 2024).

Outra medida para aliviar o bolso da população foi a inclusão de 14 itens na cesta básica da capital. Assim, o ICMS tributado sobre esses produtos caiu para 7%. É o caso do café; macarrão comum cru; carne seca; óleos refinados de milho, girassol e algodão; água sanitária; papel higiênico; e absorvente feminino.

Para auxiliar financeiramente 69.998 famílias vulneráveis e reaquecer as vendas do setor, Economia e Desenvolvimento Social (Sedes) lançaram, em agosto, o Cartão Gás, no valor de R$ 100 a cada dois meses para aquisição do botijão. A Secretaria de Economia contou com 203 empresas cadastradas. O processo continua aberto para adesão de novas empresas revendedoras de gás interessadas em participar.

Empregos na construção civil
A construção civil não parou na pandemia. Mais do que garantir benefícios à população com infraestrutura, o setor manteve o mercado aquecido assegurando a geração de empregos ao longo de 2021.

A Secretaria de Obras investiu R$ 226,779 milhões só neste ano. Ao todo, foram 16 obras de grande porte realizadas pela pasta que geraram postos de trabalho. Entre elas, a construção do Túnel de Taguatinga, os serviços de infraestrutura de Vicente Pires, os viadutos da ESPM e EPIG e as reformas da W3 Sul e SRTVS. Segundo a pasta, foram criados mais de 10 mil empregos.

"Nossas obras avançaram significativamente no período, gerando emprego e renda para muitos trabalhadores e movimentando a economia. Dar continuidade às obras em andamento e iniciar novas obras foi uma determinação do governador", declara o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Programas de qualificação

A Secretaria de Trabalho (Setrab) lançou em 2020, o RENOVADF, que chegou ao terceiro ciclo em 2021, quando já havia capacitado 1.589 alunos nas áreas de construção civil e jardinagem | Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

Diversas secretarias do GDF investiram em programas de capacitação para promover qualificação e mais oportunidades de emprego aos moradores do DF em 2021.

A Secretaria de Trabalho (Setrab) lançou em 2020, o RENOVADF, que chegou ao terceiro ciclo em 2021, quando já havia capacitado 1.589 alunos nas áreas de construção civil e jardinagem. Os selecionados executam serviços de recuperação de espaços públicos das regiões administrativas do DF recebendo um salário mínimo de remuneração.

Destes, mais de 100 já conseguiram espaço no mercado de trabalho. O ano encerrou com 3.000 alunos ainda participando do projeto e mais 3.500 vagas estão abertas para 2022.

A pasta ofertou educação profissional visando à maior inserção no mercado e a autonomia socioeconômica dos brasilienses. O programa Fábrica Social capacitou 400 pessoas em situação de vulnerabilidade com cursos de corte e costura.

A iniciativa Jornada da Mulher Trabalhadora levou qualificação à população feminina de regiões como Itapoã e Sobradinho II com cursos, em sua maioria, na área de beleza. Cada RA capacitou 360 mulheres. Mais de 500 lavadores de carros fizeram o curso de biolavagem fornecido pela secretaria para melhorar o exercício da profissão.

A secretaria foi responsável pela inserção de 1.254 pessoas no mercado formal de trabalho entre janeiro e novembro por meio das 14 agências do trabalhador.

Iniciativas em todas as áreas

Já a Secretaria de Desenvolvimento Econômico investiu R$ 2,3 milhões em capacitações do programa Desenvolve 4.0 voltado para inovação de empresas e fornecedores do DF. Foram 800 empresas beneficiadas com cursos presenciais, com mentorias e capacitações on-line.

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) conta com o Inovatech, programa em parceria com o Senai-DF, que oferta cursos de aperfeiçoamento e qualificação em áreas como construção civil, tecnologia da informação e telecomunicações. Ao todo, 6 mil pessoas foram qualificadas no ano.

O programa Turismo em Ação, da Secretaria de Turismo, passou por 9 regiões administrativas levando ações de estruturação, qualificação e promoção do turismo local. Já a Secretaria de Cultura e Economia Criativa promoveu cursos de qualificação para artistas, empreendedores e agentes culturais pelo programa Território Cultural. A ação gerou 50 postos de trabalho.



A população do sistema prisional contou com cursos profissionalizantes promovidos em parceria da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus); da Secretaria de Educação (SEE); e da Secretaria de Administração Penitenciária (Seape), como os programas Novos Caminhos, Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e RENOVADF. Até novembro, o Funap foi responsável por encaminhar ao mercado de trabalho 2.582 pessoas.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.