Executiva passa a liderar nova diretoria com o objetivo de integrar áreas operacionais e desenvolver novos modelos de negócios 


Jeniffer Deus é a nova Diretora de Operações da Sofist, consultoria ultra especializada em qualidade de software. A empresa criou o novo cargo no final do primeiro trimestre com intuito de ter uma visão sistêmica e de conhecimento técnico de todos os processos envolvidos na garantia da qualidade de um software, promover a integração entre as áreas de testes humanos (manuais), testes automatizados e testes de performance (carga & stress), além de desenvolver novos modelos de negócios e manter a excelência no atendimento e serviço prestado aos clientes. 

“O primeiro objetivo é cuidar das operações deixando-as mais refinadas com o cuidado de manter a eficiência operacional, e estreitar laços com os parceiros. O passo seguinte é traçar estratégias para trabalhar em novos modelos de entrega e de negócio, acompanhando as tendências do mercado de desenvolvimento de software”, explica Jeniffer.

Divulgação: Jeniffer Deus é a nova diretora de operações 


A nova diretoria é responsável por gerir mais de 100 profissionais especializados em qualidade de software. Segundo Jeniffer, é necessário ampliar o desenvolvimento dos colaboradores. “Todos os especialistas precisam se integrar com os colegas de outras áreas de testes para aumentar o suporte entre elas. Desta forma conectamos a agilidade com a qualidade, que é uma tendência no setor de software, além de gerarmos novas oportunidades de crescimento e desenvolvimento para as áreas e os colaboradores”, finaliza.

A nova Diretora de Operações está na Sofist há nove anos. Antes da promoção, atuava como Test Manager na empresa e era responsável pela gestão da área de testes humanos (manuais). Jeniffer Deus iniciou sua carreira em tecnologia em 2008 e atua como analista de qualidade de software desde 2010, passando por importantes empresas de tecnologia. Segundo Bruno Abreu, cofundador e CEO da Sofist, a executiva sempre pensou em como entender os desafios dos clientes e resolver seus problemas, além de inspirar todos os colaboradores com quem trabalhou. “A Jeniffer tem um brilho no olhar para as pessoas e um propósito de entregar qualidade em nossos projetos. Essas características nos fizeram ter certeza de que ela é a pessoa certa para assumir esse desafio”, explica Abreu.

  Hábito de preparar refeições cresce durante isolamento social e deve ser mantido após o fim do cenário

A pandemia influenciou totalmente o cotidiano dos brasileiros. Com a necessidade do isolamento social, todos precisaram inovar na forma de compartilhar momentos, e com isso surgiram novos hábitos. Dentre eles, muita gente passou a cozinhar em casa, seja por hobby, por necessidade, para sair do delivery ou até como uma forma de terapia para lidar com o cenário.

Segundo pesquisa realizada pela Fispal Food Service, em parceria com a FGV Jr, 61% dos brasileiros passaram a fazer suas próprias refeições e 50% pretendem manter o hábito após o fim da pandemia. 

Para ajudar a inovar no cardápio, a Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, separou receitas especiais e práticas para preparar em casa e inovar no almoço, lanche, jantar e sobremesa. Confira:

Bisteca Acebolada

Bisteca Acebolada
Créditos: divulgação

Ingredientes

  • 4 bistecas in natura Alegra
  • 2 cebolas
  • 50 g de manteiga
  • 2 dentes de alho
  • 1/2 limão
  • Pimenta preta
  • Sal 

Modo de preparo 

Tempere as bistecas com sal, pimenta, alho picado e suco de limão. Reserve por 15 minutos. Corte as cebolas em rodelas de meio centímetro. Aqueça uma frigideira de fundo grosso, de preferência de ferro. Derreta metade da manteiga e coloque as bistecas, lado a lado. Deixe dourar bem os dois lados e reserve. Na mesma frigideira, coloque o restante da manteiga e as cebolas, refogue até que estejam bem douradas, volte as bistecas para aquecer e sirva em seguida.

Carne de Onça Suína

Carne de Onça Suína
Créditos: divulgação


Ingredientes:

  • 180 g de mignon suíno Alegra moído
  • 25 ml de rum
  • 60 g cebola
  • 25 g cebolete ou cebolinha verde
  • Sal a gosto
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • Azeite de oliva extravirgem
  • Mostarda preta a gosto
  • 1 fatia grande de broa preta úmida

Modo de preparo

Coloque a carne moída em um recipiente, adicione o sal, a pimenta do reino, o rum e um fio de azeite de oliva. Misture cuidadosamente todos os ingredientes na carne, mexa bem e deixe repousar. Corte a cebola em brunoise (bem picadinha) e a cebolete ou cebolinha verde bem fina (o mais fininho possível). Num prato, coloque a fatia de broa úmida, espalhe a carne já temperada em cima dela e acrescente, primeiramente, a cebola cortada e depois a cebolete. Regue com azeite de oliva a gosto. Sirva com mostarda escura.

Bruschetta Cremosa

Bruschetta Cremosa
Créditos: divulgação


Ingredientes:

  • 1 filão de pão italiano fatiado
  • 400 g de salame hamburguês Alegra 
  • 200 g de queijo gouda
  • 250 g de requeijão
  • Salsa a gosto

Modo de preparo:

Corte o salame hamburguês em cubos pequenos. Rale o queijo gouda e misture com o requeijão. Cubra as fatias de pão com uma camada generosa. Coloque o salame sobre o creme e leve ao forno preaquecido em 180ºC por 10 a 15 minutos – até que o queijo esteja derretido. Ao servir, polvilhe salsa fresca picada.

Torta de Maçã

Torta de Maça
Créditos: divulgação


Massa:

  • 2 ½  xícaras de farinha de trigo tradicional Herança Holandesa
  • 225 g de manteiga
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres (sopa) de vinagre de maçã
  • Água gelada (cerca de 4 a 6 colheres de sopa)
  • 1 gema, para pincelar

Recheio:

  • 1,5 kg de maçã
  • 1 xícara de açúcar
  • Suco de 1 limão
  • 50 g de manteiga
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • 1 pitada de noz moscada

Modo de preparo:

Recheio: descascar as maçãs e cortar em fatias, misturar ao suco de limão e ao açúcar. Derreter a manteiga em uma panela grande, juntar as maçãs e cozinhar em fogo baixo por 3 a 5 minutos. Juntar as especiarias e reservar até esfriar.

Massa: misturar os ingredientes secos. Cortar a manteiga em cubos e misturar aos secos com as pontas dos dedos, até obter uma farofa. Aos poucos, juntar o vinagre de maçã e a água, até obter uma massa lisa e uniforme. Deixe gelar por 30 minutos. Dividir em duas partes e abrir com o rolo de massa, entre duas folhas plásticas.

Usar uma das massas para forrar uma forma baixa. Colocar o recheio e cobrir com a massa restante. Abrir fendas na superfície da massa para sair o vapor de fervura do recheio. Pincelar a gema batida com 1 colher (sopa) de água. Assar em forno preaquecido em 180ºC por 20 a 30 minutos – até que a massa esteja bem dourada.Servir quente.

Rendimento: 1 torta

Tempo de preparo: 80 minutos

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Todas as marcas reunidas pela Unium, inclusive a Alegra, são reconhecidas pela qualidade e excelência.

A Unium também conta com três marcas de lácteos: Naturalle - de produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium conta com a marca Herança Holandesa - farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, o que a qualifica com elevados padrões de exigência.




Casas de Brasília apostam em saborosos drinques que levam o destilado na receita

Neste domingo (15) é comemorado o Dia Mundial do Uísque. A data foi criada em 2012 para celebrar a bebida que é a mistura de cevada, água e levedura. Saiba onde saborear, em Brasília, os melhores drinques preparados com a bebida.

O Bla´s Cozinha Criativa (406 Norte) conta com receitas especiais que levam o destilado. O maracujack (R$32,50) contém Jack Daniels, maracujá, limão, Schweppes e gelo. O white russian (27,90) chama atenção pela criatividade. Ele é feito com uísque, vinho, suco de limão, angostura e clara de ovo.

No Fora do Eixo (Sudoeste, SAAN e Bosque Park - Asa Norte) o público encontra duas opções para se deliciar. São elas, o Johnie highball (R$  40): Gold Label, água de coco e tônica; e o red lemon (R$  27): Red Label e suco de limão. 

O Italianíssimo (412 Norte) e o Blend Boucherie (412 Norte) apostam nas doses da bebida, como o whisky 8 anos (R$20) e o de 12 anos (R$24). No Le Parisien (103 Norte) os destaques são os deliciosos manhattan (R$28); e Jack Javier (R$35), preparado com Jack Daniels , espumante, suco de limão e alecrim.

A Vinny’s Pizzeria Napoletana (205 Sul) também conta com uma excelente carta de drinques. Uma das criações é o vecchio stile (R$ 37), que leva na receita bourbon, Johnnie Walker double black, redução de stout com pimenta da Jamaica, angostura, flor de sal e twist de laranja. Outro que chama a atenção é o whisky sour (R$33) feito com bourbon, xarope simples, limão e clara, casca de laranja .

 Bla´s

Endereço: CLN 406 Bloco D Loja 38

Telefone: (61) 3879-3430

Horário de funcionamento: Terça a sábado das 12h às 16h; Quarta a sábado das 19h às 21h; e Domingo das 12h às 16h

Siga: instagram.com/blas406

 

Complexo Fora do Eixo

Endereço: SAAN, Quadra 1 

Horário de funcionamento: Terça, a partir das 19h; Quarta a Sábado, a partir das 20h; Domingo, a partir das 17h. 

Instagram: @complexoforadoeixo

 

Fora do Eixo - Sudoeste

Endereço: CLSW 105, Loja 122, Sudoeste

Horário de funcionamento: Quarta e quinta, das 16h às 2h; Sexta, de 15h às 2h; Sábado, das 12h às 2h; Domingo, de 15h às 00h. 

Instagram: @foradoeixosudoeste

 

Bosque Park Experience

Local: (SHLN Bloco A - Setor Hospitalar Norte)

Horário de funcionamento: De terça a quinta, das 16h às 23h; sexta a domingo, das 11h30 às 23h

Instagram: @foradoeixobosque


Blend Boucherie

Endereço: CLN 412 Norte, Bloco B

Take Out e delivery: (61) 3544-7444

Horário de funcionamento: de terça a quinta das 12h às 15h e das 18h30 às 23h / Sexta e Sábado das 12h às 16h e das 18h30 à 0h e domingo das 12h às 16h e das 18h30 às 23h

Siga: @blendboucherie

 

Italianíssimo

Endereço:CLN 412 Norte, Bloco B

Telefone/Whatsapp: (61) 3964-4442

Horário de Funcionamento: de terça a quinta das 12h às 15h e das 18h30 às 23h / Sexta e Sábado das 12h às 16h e das 18h30 à 0h e domingo das 12h às 16h e das 18h30 às 23h

Instagram: @italianissimobsb

 

Le Parisien Bistrot

Endereço: CLN 103, bloco B - Asa Norte 

Horário de funcionamento: Terça a sexta das 12h  às 15h e das 19h às 22h. Sábado das 12h às 16h e das 19h às 22h. Domingo das 12h às 16h. 

Siga: @leparisienbistrotbsb 


 

Vinny´s Pizzeria Napoletana 

Endereço: CLS 205 bloco A Loja 27

Horário: De terça a domingo, das 17h às 22h40

Takeout e Delivery: Todos os dias, de 17h às 22h30

Instagram: @vinnyspizzerianapoletana



Pedro Clerot, de 15 anos, obteve bons resultados nos treinos coletivos da Itália


Outra joia vem sendo lapidada no automobilismo brasileiro. O jovem piloto da capital federal, Pedro Clerot, de 15 anos, é uma das maiores promessas da modalidade para os próximos anos. Em 2021, ele foi campeão da Fórmula Delta, se tornando o competidor mais novo a conquistar o título da categoria. Nesta temporada, o jovem vai participar da Fórmula 4. A competição pode levar Pedro para os maiores campeonatos automobilísticos do mundo.

Com uma boa pré-temporada, o brasileiro foi destaque em vários treinos coletivos na Itália. Correndo pela AKM Motorsport, Clerot conseguiu o primeiro lugar em Monza e boas colocações em Imola e Cremone. Pedro reconheceu a importância desses bons testes para as próximas etapas durante 2022: “Embora as pistas europeias sejam muito diferentes das brasileiras, ainda é muito útil  pilotar o mesmo carro e os mesmos pneus que vou usar no Brasil”, comenta.

Com foco total para a temporada da Fórmula 4 em solo brasileiro, Clerot diz estar preparado e almeja grandes vitórias. “Minha expectativa para esse ano está bem alta. Me preparei bastante para avançar nesse início de temporada, e conseguir ótimos resultados até o fim da competição”, explica o brasiliense.

A F4 Brasil estreia no dia 15 de maio, no autódromo Velocitta, localizado em Mogi Guaçu (SP). Com esse começo de ano positivo, o atual campeão da Fórmula Delta espera repetir o bom desempenho do ano passado e conseguir o título. “Estamos trabalhando muito para vencer essa temporada”, conclui Pedro. 

Sobre o piloto

Nascido em Brasília, Pedro Clerot descobriu o amor e o dom para pilotar, em 2016, quando tinha apenas 9 anos. No mesmo ano, se destacou nos campeonatos oficiais de Kart, e conquistou um bi-campeonato na categoria Júnior Menor. Após muita evolução e longos períodos de treinamento, Clerot disputou e foi vice-campeão do paulista de Kart em 2019. Em 2021, o garoto se sagrou campeão da Fórmula Delta e agora almeja novos desafios na F4.


Componente curricular obrigatório da nova grade do Ensino Médio propõe análise de estudantes como seres humanos completos


Créditos: Freepik


Aprovado em 2017, o Novo Ensino Médio passou a ser obrigatório nas escolas de todo o Brasil a partir deste ano. Entre as novidades trazidas pela Lei de Diretrizes e Bases está o Projeto de Vida, um espaço para que os estudantes pensem sobre sua trajetória pessoal e profissional.

Essa orientação mais focada no desenvolvimento de habilidades que serão úteis não apenas na carreira, mas também na vida cotidiana dos estudantes, é uma das novidades que trazem uma visão mais humanizada dessa fase escolar. Para a coordenadora editorial do Sistema Positivo de Ensino, Milena dos Passos Lima, essa é uma oportunidade de promover uma abordagem dos jovens como seres humanos completos e complexos. “Nessa fase do Ensino Médio, o estudante responde às duas perguntas mais importantes da vida: quem eu sou e quem eu quero ser. E agora ele tem o apoio do Projeto de Vida para pensar em sua identidade e trajetória, alinhadas a seus talentos e a toda a questão profissional”, detalha. Afinal, depois dos anos passados entre as paredes da escola há todo um mundo de vivências e experiências esperando por cada adolescente que termina o Ensino Médio.

O Projeto de Vida tem três pilares de atuação: pessoal, social e profissional. Essas esferas estão em constante dinâmica na vida de todas as pessoas e representam eixos fundamentais para trabalhar a autonomia que o jovem precisa para fazer boas escolhas. A educadora destaca que esses três pilares são a base para que se faça um bom trabalho com o projeto. “Se prestarmos atenção, as esferas dizem respeito a três relações importantes: eu comigo, eu com o outro e eu com o mundo. Quando nos centramos nessas questões, percebemos essas inter-relações, o quanto estou sendo influenciado ou influencio as pessoas, quanto aprendo com elas, quanto ensino a elas. Tudo isso é determinante na formação da personalidade e das escolhas de cada um”, explica.

Projeto de Vida não é orientação vocacional

Uma prática comum em muitas escolas, há muitos anos, é a orientação vocacional. Trata-se de uma forma de guiar os jovens em direção a decisões profissionais mais seguras e assertivas. Mas, ainda que possam ser confundidos, orientação vocacional e Projeto de Vida não são a mesma coisa. “A orientação vocacional é mais focada na carreira, em trabalhar o que o aluno gosta e tentar encaixar isso na escolha do curso superior. O Projeto de Vida é mais amplo e detalhado, ele vai pensar como atingir esse objetivo, a rotina necessária de estudos, quais são meus sonhos, como aprender com biografias de pessoas que já trilharam esse caminho e tudo mais”, explica Milena.

Além da diferença na abordagem, há uma distinção também em quem desempenha esse papel dentro da escola. Enquanto o orientador vocacional muitas vezes é um psicólogo ou psicopedagogo, o Projeto de Vida não necessariamente tem um desses profissionais envolvido. “O Projeto de Vida pode ser abraçado por outros educadores da escola, que já têm mais proximidade com os estudantes e podem desempenhar esse papel. Essa aproximação é fundamental para trazer elementos fortemente pessoais para a orientação oferecida”, completa.

________________________

Sobre o Sistema Positivo de Ensino

É o maior sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversos componentes, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltadas à educação.

Apresentadas na Bett Show 2022, em Londres, edtechs vencedoras do GESAwards ditam tendências no mundo todo


Crédito: divulgação


Professor de realidade virtual, trabalhos com realidade aumentada, aplicativos que promovem inclusão e ensino imersivo são algumas das tendências apresentadas na Bett Show 2022, em Londres. Os vencedores do Global EdTech Startups Awards, (GESAwards), maior competição e comunidade de edtech do mundo, foram apresentados dentro da feira e mostraram para onde a Educação deve caminhar a partir de agora. 

De acordo com o diretor-executivo dos colégios do Grupo Positivo, Celso Hartmann, a chegada da inteligência artificial aos aplicativos educacionais deve ser festejada. "Não significa o fim do trabalho do professor, mas sim a multiplicação do trabalho dos bons mestres em prol de uma humanidade mais desenvolvida”, ressalta. Veja abaixo quais foram as startups premiadas e o que trazem de inovação.

Natterhub 

edtech  britânica prepara crianças para prosperar on-line priorizando a segurança e o respeito. Com um ambiente amigável para professores e pais/responsáveis, a plataforma traz inúmeros materiais dinâmicos sobre educação digital, alertando sobre perigos e explicitando a importância de ser gentil como cidadãos da internet. "Alfabetização e segurança digital" para crianças entre 5 e 11 anos é o que o recurso alega ser fundamental para o mundo conectado. Entre os tópicos abordados estão: relacionamentos e tecnologia, bem-estar e resiliência digital, importância de civilidade e simpatia na internet. Com ainda mais recursos relacionados ao monitoramento, administração, participação dos pais e até mesmo certificados, a solução traz opções pagas para instituições com mais de 60 alunos. Entretanto, quando a quantidade não ultrapassa tal número, existe uma opção completamente gratuita. 

Amy.app

Originada na Nova Zelândia, a startup busca tornar o ensino personalizado acessível para todos. Amy, uma professora particular de matemática de inteligência artificial, faz perguntas estratégicas para conhecer cada aluno e analisa suas respostas para tornar a experiência ainda mais personalizada. O recurso examina os erros e as dificuldades de cada aluno para efetivamente mirar em brechas no aprendizado. 

WoWPlay

startup espanhola mistura a tecnologia com o aprendizado físico. O programa envia mensalmente uma caixa "DIY" (do it yourself ou faça-você-mesmo) para os assinantes da plataforma, com itens para serem utilizados nos jogos e aulas interativas do website. A ideia é ensinar para crianças soft skills e STEM (habilidades em Tecnologia, Engenharia e Matemática), com o uso responsável da tecnologia. Voltada para crianças acima de cinco anos, WoWPlay promete "inspirar inovadores do futuro". Disponível em Inglês e Espanhol, o recurso tem planos mensais, trimestrais, semestrais e anuais, com custo mensal equivalente a aproximadamente R$ 147,00. 

Grapho Game

O Grapho Game é um programa de alfabetização gamificada, voltado a crianças de quatro a nove anos, em seis idiomas. Baseado em pesquisas acadêmicas e na área de neurociência infantil, o aplicativo finlandês é gratuito em mais de dez países, dependendo do idioma. No Brasil, a versão em língua portuguesa é gratuita. Quanto às versões pagas, o custo é de aproximadamente R$ 16,00. 

M-Lugha

Os problemas relacionados ao acesso à Educação tomam proporções ainda maiores em alguns países da África. O continente sofre com falta de professores como consequência do isolamento e insegurança de muitas regiões. Além disso, a língua de instrução das já poucas instituições de ensino africanas difere da primeira língua da maioria da população. Aumentando essa barreira linguística, grande parte dos professores existentes não são locais. Criado no Quênia, M-Lugha é um aplicativo que busca combater tais problemas, levando alfabetização digital às crianças da zona rural africana e viabilizando uma educação ininterrupta para aqueles que estão em constante movimento em busca de pastagem para o gado. O recurso custa o equivalente a aproximadamente R$ 20 e é disponibilizado no idioma Somali e Oromo/Borana. 

Halo AR

O aplicativo americano consegue trazer o conceito do metaverso para dentro das escolas, permitindo a qualquer um usar realidade aumentada para dar vida a livros, posters, entre outros materiais. "A ideia de usar a tecnologia do metaverso nas escolas pode tornar trabalhos e exposições muito mais divertidos e imersivos para crianças", explica o fundador do Halo AR, Josh Chan. Não é necessário ter experiência ou conhecimento técnico para utilizar a ferramenta, o usuário simplesmente tira foto de um objeto plano e sobrepõe um item nele por meio da realidade aumentada. Quando o chamado "halo" (sobreposição da imagem real com a virtual) é compartilhado com outros usuários, eles também poderão ver o vídeo, imagem ou modelo 3D quando apontarem suas câmeras ao objeto plano. O programa é gratuito e está disponível na AppStore e GooglePlay. 

Cocohub

Originada em Israel, a solução permite a qualquer um criar humanos virtuais, conhecidos como "conversational bots", para reagir com expressões faciais e respostas pré-planejadas em plataformas de vídeo como Zoom, Google Meets e Facetime. Além do possível uso em e-commerce, os bots criados pelos usuários podem agir como professores remotos. Com o maior custo entre as edtechs apresentadas no prêmio, Cocohub custa entre R$ 143,00 e R$ 857,00 por bot, por mês. O programa disponibiliza oito idiomas diferentes, incluindo português.

9ijaKIDS

Com um cenário de falta de recursos na área de ensino, resultados ruins de aprendizado e baixo poder aquisitivo da população, a startup nigeriana criou uma plataforma digital com mais de 200 jogos para ensinar e revisar tópicos de diversas áreas do conhecimento. O custo mensal equivalente a menos de um real foi pensado para ser o mais acessível possível para os mais de 120 milhões de usuários atuais e outros que estão por vir. Atualmente, inglês é o único idioma disponível nos jogos. 

eSquirrel

Tornar livros e materiais didáticos mais divertidos e interessantes com o uso da tecnologia é o objetivo dessa edtech austríaca. Sem necessidade de uma conexão com a internet, o que pode ser muito importante em alguns países, o aplicativo e a plataforma digital oferecem cursos, jogos e questionários para "inspirar alunos e simplificar o ensino". Além disso, o programa traz mais de 17 recursos, incluindo a possibilidade de criar os próprios jogos, questionários e cursos, e analisar e monitorar o progresso dos alunos. Com serviço gratuito e sete idiomas disponíveis, eSquirrel ainda não é oferecido em língua portuguesa.

SkillGYM 

"Imaginem que vocês pudessem saber o que as pessoas falam pelas suas costas depois de uma conversa", sugeriu o co-criador da SkillGYM, Matteo Malatesta, para explicar o que a tecnologia oferece. A plataforma suíça promete ser o feedback que todos precisam para triunfar em apresentações e discussões. A técnica de role playing para treinar soft skills relacionadas à comunicação é combinada com inteligência artificial (IA) e realidade aumentada (RA) para tornar o processo de prática e aprendizado mais eficiente e acessível para empresas e escolas. A plataforma é gratuita para usuários conversarem com atores na realidade aumentada sobre diversos temas - a IA e RA fazem com que o usuário se sinta em uma conversa real com um vídeo. Atualmente, o programa está disponível apenas em inglês. 

Hartmann pontua que é alentador verificar que a tecnologia educacional está cada dia mais preocupada em diminuir as distâncias na educação entre os mais e menos favorecidos. “Softwares como o M-Lugha e o 9ijaKIDS estão diretamente engajados nesta difícil tarefa, mas não estão sozinhos. Com o metaverso, em breve soluções como a Halo AR e a Cocohub poderão eliminar definitivamente as fronteiras entre os professores bem formados de países desenvolvidos e os alunos dos mais longínquos lugares, onde prospera a falta de profissionais da educação. E tudo com a imprescindível, nos temos atuais, preocupação com a civilidade e a empatia nos meios virtuais, estimulada por aplicativos como a Natterhub”, reflete.

 


Dados confirmam que correr regularmente diminui riscos de doenças e melhora aspectos emocionais, aumentando a longevidade. 

Sempre é tempo de chamar atenção para as consequências de ter um estilo de vida sedentário, que pode originar diversas doenças. No Brasil, durante o recente momento da pandemia, estima-se que aproximadamente 60% dos brasileiros se tornaram sedentários e 47% vivem assim desde antes. Por isso, o fim das restrições é também um convite à melhora da qualidade de vida.

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país mais sedentário da América Latina e ocupa a quinta posição no ranking mundial. De acordo com médicos e profissionais da saúde, correr traz benefícios a diversos grupos: pessoas com colesterol alto, hipertensão e até com problemas cardíacos, além de reduzir o estresse e a ansiedade. 

O treinador da Tai Crossfit, Lucas Americano, explica o funcionamento do clube de corrida oferecido pelo crossfit e ressalta que começar a se exercitar com uma companhia pode ser uma ótima alternativa. De acordo com o treinador, o hábito se torna mais sólido quando assumimos o compromisso de treinar com outra pessoa, por isso, ele destaca o clube de corrida. “Serve para aprender e desenvolver a corrida, são dois coachs especialistas, com mais de 20 anos de experiência na modalidade, e eles ensinam técnicas específicas para ensinar os alunos a correr”, explica o professor. 

Além disso, o coach Daniel Aguiar, um dos treinadores especialistas em corrida, comenta o funcionamento do clube. “As aulas se iniciam com mobilidade e alongamentos específicos para a corrida. Em seguida, inicia-se um aquecimento geral, bem dinâmico, com objetivo de elevar a frequência cardíaca e aquecer. Na sequência, fazemos exercícios de força específica ou exercícios técnicos que ajudarão a melhorar gradativamente os gestos do corredor. Por fim, iniciamos o treino do dia, que pode ser uma corrida contínua ou corridas intervaladas”. “É uma modalidade voltada ao desenvolvimento e aperfeiçoamento técnico da corrida de média e longa duração (endurance running), bem como à melhora das respostas fisiológicas aos treinamentos de resistência cardiorrespiratória”, completa o profissional. Por fim, Aguiar orienta os futuros alunos a respeito das aulas. “É importante destacar que, para essa modalidade, é indispensável o uso de cronômetro individual, ou seja, traga sempre seu relógio e, claro, curta cada segundo de suas pernadas nos treinos. Apesar de não ser obrigatório, relógios específicos para corrida com GPS e FC (peitoral) são sempre muito bem vindos”.

É importante lembrar que os benefícios da prática regular de atividade física não são apenas físicos, mas também psicológicos e emocionais, alguns sendo instantâneos - como o alívio do estresse - e outros com resultados mais demorados, como mudanças físicas musculares perceptíveis. Além das já citadas, há ainda mais vantagens para aqueles que abandonam o sedentarismo:

·         Desperta a criatividade e a produtividade 

·         Melhora o humor 

·         Aumenta a autoconfiança

·         Reduz o risco de doenças físicas e psicológicas

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.