Mostrando postagens com marcador Rede Inovação. Mostrar todas as postagens

Vice-governador acredita que a parte de Arruda são as ações, como obras, que estão sendo feitas, e os programas voltados ao social lembram o governo Roriz

Foto: Facebook.

O programa CB.Poder, do Correio Braziliense, recebeu nesta segunda-feira (23/5) o vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto. Em entrevista à jornalista Ana Maria Campos, Paco responde às questões sobre previsões eleitorais e sobre a gestão de sua própria chapa política. Segundo o vice, o destaque do governo vai para a união que conseguiu ser feita entre dois ex-governos de Brasília, o de Joaquim Roriz e o de José Roberto Arruda. Para ele, o primeiro representa mudanças e obras e o segundo, o social. “Nós conseguimos juntar isso, resgatar essas duas esperanças”, afirma.

Na avaliação do político, seu governo conseguiu agregar valores imprescindíveis à população. Ele acredita que, junto ao governador Ibaneis Rocha, foram capazes de juntar a essência do governo Arruda, sem esquecer da outra essência que são as pessoas, do governo Roriz. Ainda durante a conversa, Paco ressaltou que tem a intenção somente de permanecer como vice-governador. Apesar de afirmar diversas vezes o quanto considera legítimo que outros candidatos tentem ocupar sua posição, Paco também diz que não tem um plano B. “Meu plano A é ser vice-governador na Chapa Ibaneis Rocha, e o plano B é fazer com que o plano A dê certo”, explica.

De acordo com sua fala, Paco afirma que “se dá” com todos os adversários políticos, uma vez que, para ele, política é amizade, convivência e “política passa”. Todo esse movimento de pré-candidatura, na visão dele, é momentâneo e, por esse motivo, ele conversa com todos de forma tranquila. “Onde estou agora, na vice-governadoria, isso passa, mas nós somos daqui, convivemos aqui, então nós estamos sempre juntos”, diz, sobre a relação que tem com seus rivais políticos.

Segundo Paco, é legítima a ação de todos que pleiteiam a vice-governadoria. Para o político, poucas pessoas estão interessadas no cargo de governador, enquanto no de vice, que ele ocupa, há mais gente interessada em saber o que ocorrerá. O vice-governador diz ser adepto do ditado popular: “Em time que está ganhando, não se mexe”, e usa esse argumento para afirmar que o governo atual do DF conseguiu vencer, e segue vencendo, a pandemia. “Tivemos uma pandemia durante dois anos e agora uma guerra que reflete na economia do Brasil e em Brasília. Mas a guerra da pandemia também não acabou”, pondera.

Para além da pandemia, Paco comenta sobre as obras feitas na gestão de Ibaneis Rocha, que estão iniciadas, ou que serão concluídas no próprio governo. Questionado, ele afirma que o movimento que começou pelo governador não é uma pré-campanha, mas que o grupo está somente “mostrando a que veio”. “Temos muitos viadutos inaugurados, obras que estão realmente sendo feitas. Nós mostramos a que viemos nesses dois anos. No finalzinho do ano passado e neste ano, estamos fazendo as entregas prometidas. Apesar de no plano de governo não ter promessas, estamos cumprindo compromissos, são eles que estão sendo realizados”, esclarece

 


                                                                                                      Shutterstock

Intolerância à lactose: conheça os sintomas e os tratamentos existentes

 

Entenda mais o assunto e saiba como procurar ajuda em caso de suspeita ou diagnóstico do quadro

 

Você já ouviu falar em intolerância à lactose, certo? Presente em cerca de 70% da população mundial, essa condição se dá quando há baixa produção de lactase, enzima responsável por quebrar o açúcar do leite (que é composto por sacarídeos, glicose e galactose, fontes de energia).  

 

A gastroenterologista do Hospital Brasília Unidade Águas Claras e coordenadora do Núcleo Especializado de Doenças Intestinais Complexas, o NEDIC, Dra. Zuleica Barrio Bortoli, explica que os tipos de intolerância à lactose são: 

 

    • hipolactasia do “tipo adulto” – presente na maioria das pessoas, essa manifestação ocorre a partir dos três anos e pode se agravar progressivamente nas pessoas mais maduras. É um quadro de natureza genética; 
    • intolerância congênita à lactose – doença genética extremamente rara, se manifesta logo após o nascimento e impede o aleitamento materno exclusivo, de forma que o bebê precisa ser nutrido com uma fórmula própria para lactentes, sem lactose; 
    • intolerância secundária à lactose – condição adquirida depois de lesões no intestino delgado causadas por gastroenterite viral, alergia ao leite bovino, doença celíaca ou doença de Crohn, por exemplo. Pode acometer também recém-nascidos por causa de sua incapacidade de produzir lactase em quantidade suficiente. 

 

Quais os sintomas de intolerância à lactose? 

“Os sintomas de intolerância à lactose se manifestam após o consumo de leite e seus derivados. É possível, no entanto, que uma pessoa com deficiência de lactase não apresente nenhuma alteração ao ingerir alimentos com baixo teor de lactose, como é o caso da ricota, por exemplo”, explica a médica.  

As principais manifestações da condição são: 

    • distensão abdominal; 
    • excesso de gases; 
    • diarreia ou prisão de ventre; 
    • dor de cabeça. 

O que a intolerância à lactose pode causar? 

A principal consequência do consumo de lactose por pessoas que possuem baixa capacidade de produção da enzima lactase é o desconforto gastrointestinal. 

 

Que alimentos uma pessoa com essa condição deve evitar? 

Os intolerantes à lactose não devem consumir leite de origem animal e seus derivados. Também é importante evitar os alimentos industrializados (biscoitos e pães, por exemplo) e os processados, como salsicha e congelados, pois muitos têm lactose na composição. 

 

Exames e diagnóstico  

Se houver suspeita da presença da patologia, o paciente deve consultar um gastroenterologista para que, com base em uma anamnese (escuta do paciente), o médico solicite exames e o teste de tolerância à lactose. 

 

Existe tratamento? 

O tratamento consiste na exclusão da lactose da dieta, ou seja, o paciente deve evitar ingerir leite e seus derivados. “A atenção aos hábitos alimentares será essencial no sucesso da terapêutica”, finaliza a médica. Além disso, existe a alternativa do uso da enzima lactase por via oral, quando o paciente ingerir alimentos lácteos ou produtos que os contenham. 

 



Os impactos e reflexos do projeto de lei 4.188/21 que cria o marco legal de garantias e as perspectivas sobre as alterações legislativas que tramitam Congresso Nacional serão tema de debate promovido pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) no próximo dia 17 de maio, às 9h30



O evento é aberto ao público, não sendo necessário inscrever-se previamente, e terá transmissão ao vivo no canal da FEBRABAN no Youtube e na plataforma Noomis. 



O presidente da FEBRABAN Isaac Sidney fará a abertura do evento, prevista para as 9h30. Na sequência, o diretor-executivo de Comunicação, Mídias Sociais e Eventos da federação, João Borges, irá moderar o debate com o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Pedro Calhman de Miranda, o deputado federal pelo Rio Grande do Norte, João Maia, e o presidente da FENABRAVE, Andreta Jr.



O PL 4188/21, de autoria do Poder Executivo, pretende modernizar a legislação sobre garantias e cria a Instituição Gestora de Garantia, entre outros temas. A proposta busca, ainda, estimular o mercado de crédito e aumentar a eficiência das garantias ofertadas, reduzindo a insegurança jurídica atualmente observada pelos agentes econômicos, o que é fundamental para o desenvolvimento econômico sustentado no Brasil.







Serviço



Seminário “Impactos e reflexos do marco das garantias”

Data: 17 de maio, 9h30

Formato: online, com transmissão ao vivo no canal da FEBRABAN no Youtube e na plataforma Noomis



Participantes

· Presidente da Febraban, Isaac Sidney;

· Deputado federal pelo Rio Grande do Norte, João Maia;

· Secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Pedro Calhman de Miranda;

· Presidente da FENABRAVE, Andreta Jr.

Moderador:

· Diretor-executivo de Comunicação, Mídias Sociais e Eventos da Febraban, João Borges.


 


                                                                                                                  internet

Lúpus: alerta para o diagnóstico e tratamento precoce

 

Doença autoimune, que afeta a cantora Lady Gaga, ainda não tem cura. Estudos recentes trazem esperança para o tratamento do paciente que precisa de acompanhamento multidisciplinar para melhor qualidade de vida

 

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES), mais conhecido como lúpus, é uma doença inflamatória crônica, de origem autoimune, que acomete pessoas de todas as idades e, principalmente, mulheres em idade fértil.  A Sociedade Brasileira de Reumatologia estima que existam cerca de 65 mil pessoas com lúpus no país e que uma em cada 1,7 mil mulheres tenha a doença.

No mês em que se celebra o Dia Mundial do Lúpus (10/05), fica o alerta para a importância do diagnóstico precoce dessa doença que não tem cura, mas o tratamento adequado pode amenizar as crises, além de possíveis danos a longo prazo. Recentemente, cientistas australianos identificaram uma mutação em um gene específico que pode provocar o lúpus. A descoberta pode ser um avanço para o tratamento.

De acordo com a reumatologista Tainá Carneiro, do Hospital Brasília unidade Águas Claras, os sintomas da doença são causados por um desequilíbrio no sistema imune do paciente, que começa a atacar tecidos do próprio corpo. “Os primeiros sinais costumam ser fadiga, dor nas juntas e aparecimento de manchas na pele em locais de exposição ao sol. Sintomas mais graves incluem anemia, danos nos rins, queda importante de plaquetas, quadros neurológicos e vasculites (inflamação em vasos sanguíneos)”, alerta a médica. 

O tipo mais comum de lúpus é o cutâneo articular, que se manifesta por meio de lesões vermelhas na pele, principalmente em regiões que ficam expostas à luz solar - como rosto, orelha, braços e colo. Existe também o lúpus sistêmico, considerado mais grave, que acomete um ou mais órgãos internos, a exemplo dos rins, cérebro e pulmões.

Segundo a diretora médica de diagnósticos da Dasa Centro-Oeste (Exame Medicina Diagnóstica, Atalaia Medicina Diagnóstica, Cedic Cedilab Imagem e Laboratório e Laboratório Bioclínico), Tatiana Veloso, o diagnóstico do Lúpus é feito a partir da consulta com um médico, exame físico e também por exames laboratoriais. “A análise clínica indicada é o Fator Anti-Núcleo (FAN). Porém, existem pessoas que apresentam FAN positivo mesmo sem a doença, então a interpretação do resultado deve ser feita por um especialista para evitar diagnósticos inadequados”, esclarece Tatiana.

Segundo a médica, devem ainda ser analisados outros anticorpos associados à doença, como: anti-Sm e anti-ds-DNA. “Após o diagnóstico, o paciente tem que realizar uma série de outros exames de forma rotineira para avaliar a atividade do lúpus”, enfatiza.

 

Tratamento

Para a reumatologista Tainá Carneiro, o tratamento é muito centrado no paciente, em quais sintomas ele tem. “Não existe uma receita de bolo para o lúpus. Podemos usar corticoides e medicações modificadoras de doença para controle nas formas mais leves a moderadas. Se é uma atividade mais considerável, como lesões renais, no sistema nervoso central ou no pulmão, aí temos que usar medicações mais potentes”, explica.

Segundo Tainá, o Lúpus costuma atingir mulheres jovens, em idade reprodutiva, e a doença pode causar diversos transtornos nessa fase da vida. O acompanhamento deve ser multidisciplinar, com outros médicos, educadores físicos e nutricionistas. A alimentação balanceada, atividade física e hábitos de vida saudáveis são essenciais para reduzir a inflamação e melhor resposta ao tratamento medicamentoso. Além disso, é comum que as pacientes apresentem transtornos de humor e ansiedade, e o acompanhamento com um psicólogo é necessário para enfrentamento da doença e adesão ao tratamento.

“Eu gosto de falar para a paciente que o lúpus é um diagnóstico, não uma sentença. Se entendermos que é preciso enfrentar uma doença crônica com uma postura proativa, é possível ter uma ótima qualidade de vida”, conta Tainá Carneiro. “São pacientes, em sua grande maioria mulheres, que vão ter dor, vão ter fadiga, com lesões aparentes na pele, e tudo isso pode influenciar no trabalho e nas relações sociais da paciente. Por isso o apoio tanto dos profissionais de saúde quanto dos familiares e demais pessoas próximas é tão importante”, finaliza.

 

Esperança

Recentemente, uma equipe de cientistas do Centro de Imunologia Personalizada na Austrália, a partir do sequenciamento genômico do DNA de uma menina de sete anos, com lúpus grave, conseguiu identificar uma mutação em um gene chamado TLR7.

Essa mutação permite que a proteína TLR7 se ligue facilmente a um componente de ácido nucleico chamado guanosina. O fato faz com que a sensibilidade das células imunológicas fique mais ativa, o que torna mais provável a identificação de possíveis ameaças e ataques ao tecido saudável.

A partir dessa descoberta, os pesquisadores trabalham com farmacêuticas para identificação de possíveis tratamentos mais direcionados ao gene que sejam eficazes no combate da doença. 


O projeto vista garantir que catadores deixem de viver às margens da sociedade


Foto: Rogério Lopes.

O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos-DF), apresentou um projeto de lei para garantir o direito à moradia dos catadores de materiais recicláveis. A proposta é destinada aos profissionais inseridos no Cadastro Único, com remuneração de até um salário mínimo, que não tenham moradia própria, além de outros critérios definidos em lei.

Para Delmasso, os catadores merecem uma atenção especial do Poder Público: "o assunto cresce em relevância, pois é uma classe trabalhadora que merece o nosso respeito, admiração e consideração devido ao trabalho que desenvolvem, em um ramo de atividade que cresce diariamente, gerando emprego e renda, de forma extraordinária".

O projeto visa a garantia de um direito já estabelecido na Constituição Federal, de possuir uma moradia digna e própria. Por isso, o projeto estabelece objetivos, como a facilitação do acesso à habitação digna, um terreno urbanizado, políticas de investimento para manter o projeto sustentável, reduzindo também, o déficit habitacional do Distrito Federal.

Para executar a política, o Governo poderá realizar a venda dos territórios, com ou sem subsídios para habitações populares, além de conceder o uso ou direito de uso de terrenos ou habitações. O projeto também prevê a possibilidade de permissão de uso, que concederia a possibilidade de moradia por tempo determinado.

"Atualmente não existe em Brasília uma Política Habitacional destinada aos catadores de materiais recicláveis, categoria que trabalha para que a sociedade consiga reaproveitar o que diariamente é descartado. Os recicladores são obrigados a separar no meio da sujeira, a riqueza que jogamos fora", afirmou Delmasso.

Para estar apto a participar, o catador deve ser maior de idade, residente no Distrito Federal há pelo menos 5 anos e não possuir imóvel próprio. Além disso, o trabalhador precisa ainda, de estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, ter renda de até um salário mínimo, e não ser beneficiado por outro programa habitacional no DF.

   Idosos, jovens, cães e seus tutores voltam com atividades presenciais e reencontram pacientes, familiares e profissionais da saúde

Créditos: Divulgação

"Minha função de ajudar as pessoas só vai cessar quando terminar a jornada na Terra. Sou voluntário porque quero dar um significado especial para a minha vida". O depoimento de Ivo de Paula, de 69 anos, revela bem o sentimento das pessoas que decidem dedicar um pouco do seu tempo para transformar a vida dos outros. O aposentado integra há mais de 11 anos a equipe de voluntariado do Hospital Universitário Cajuru, em Curitiba (PR), que, após dois anos de afastamento por conta da pandemia, retorna aos corredores e quartos da instituição. "O calor humano fez falta. Estamos de volta com muita alegria e prazer, para continuar tentando ajudar as pessoas", declara Ivo.

A felicidade de regressar aos hospitais é a mesma dos mais de 300 voluntários, na maioria idosos, que tiveram que ficar isolados e suspender muitas atividades por conta da pandemia. Agora, aos poucos, eles podem voltar a fazer ações que contribuem para minimizar as dores do corpo e da alma de quem enfrenta dias difíceis. "É gratificante estar novamente aqui, fazendo o que faço há 10 anos. Sei que é um dom que Deus me deu, de fazer o bem a qualquer momento e para qualquer pessoa”, conta Marcia Morlan Marqueane, que, com 72 anos, realiza visitas solidárias.

Dedicar parte do tempo a um serviço voluntário pode ser a chave para uma vida mais plena e com propósito. Por isso, homens e mulheres da terceira idade estão cada vez mais envolvidos com causas sociais. Uma pesquisa realizada pela MGN, em parceria com a ONG Parceiros Voluntários, revela que esse trabalho contribui para o aprendizado, autoestima e valores, e permite que pessoas idosas se sintam melhores consigo mesmas e necessárias para a sociedade. Além do tempo que muitos têm para atuar como voluntários, eles carregam experiências valiosas para compartilhar. 

Fazer o bem faz bem

Levar conforto aos pacientes, com carinho, atenção e palavras de apoio, sempre foi o compromisso do grupo de voluntários que atua há 15 anos no Hospital Universitário Cajuru, de atendimento 100% SUS. “O voluntariado só existe quando há pessoas que se doam todos os dias na realização de atos, algumas vezes, muito simples, mas extremamente valiosos para pacientes. E participar da retomada dessas ações dentro dos hospitais me dá a certeza de que uma simples história, uma música ou um ombro amigo podem transformar o dia de muitos. É a prova de que não apenas a ciência e a medicina, mas também o amor pode salvar vidas”, afirma a coordenadora da pastoral e do voluntariado dos hospitais Universitário Cajuru e Marcelino Champagnat, Nilza Brenny.

Voluntariado é empatia posta em prática e solidariedade em sua forma mais essencial. Por isso, as visitas humanizam o atendimento de pacientes e aliviam a rotina de profissionais de saúde. De acordo com Lorival Camargo, que acompanha de perto o internamento de seu avô, a chegada dos voluntários quebrou a rotina e amenizou seu dia no hospital. "É fundamental uma palavra de conforto para acompanhantes e pacientes, para que a gente continue firme nessa luta que não é fácil. Só tenho a agradecer pelo que fizeram por mim com essa ação”, declara Lorival. 

A cada novo encontro, o bem-estar pessoal cresce dentro de Ivo. A sensação é real e, muitas vezes, impacta diretamente até na sua saúde mental. "Entrar no quarto, levantar o astral e promover esperança. Nosso objetivo é transformar o ambiente hospitalar e ajudar o paciente a melhorar. E, no final disso tudo, o bem que se faz nunca será esquecido", explica o voluntário. A chance de aprender com a história do outro tem motivado muitos a decidirem fazer trabalhos solidários. "Ser voluntário é tudo o que você faz para o bem do próximo. Você vai doar um pouco de você para aquela pessoa”, conta Marcia.

A solidariedade e o aprendizado têm feito parte da vida de quem se dispõe a fazer trabalhos voluntários. Nos hospitais, o espírito solidário falou mais alto e a pandemia de covid-19 empurrou os mais de 300 voluntários para outras rotinas. Foi preciso se reinventar e se adaptar às visitas limitadas para que, mesmo distantes, eles continuassem o mais próximo possível de quem precisava. Enquanto alguns se organizaram sozinhos para iniciar projetos de doação, outros se mantiveram presentes por meio da tecnologia. 

Agora, grupos de voluntários retornam aos poucos e com todos os cuidados para visitas. E por trás dos sorrisos daqueles que doam seu tempo para alegrar o dia a dia de outros, estão pessoas com muitas histórias e vivências. “A presença dos voluntários mostra aos pacientes que eles não estão sozinhos. Mesmo sem estatísticas que comprovam como eles ajudam na melhora das pessoas que estão internadas, sabemos, apenas pelos seus olhares, que conseguimos tocar o coração de cada uma. Felizmente, essas ações estão de volta”, finaliza Nilza.


 Mulheres jovens são maioria dos pacientes, alerta a nutricionista Larissa Cerqueira

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 5% dos brasileiros sofrem com algum tipo de distúrbio alimentar, podendo chegar a 10% na adolescência. Doenças relacionadas à alimentação podem gerar consequências para a saúde psiquiátrica, fator agravante no contexto pandêmico e pós pandêmico.


Uma pesquisa, analisada pelo International Journal of Eating Disorders apontou que durante a pandemia houve um aumento de 48% nas admissões hospitalares relacionadas a transtornos alimentares. A profissional Larissa Cerqueira explica a ligação entre este contexto e o desenvolvimento desse tipo de distúrbio. “As pessoas intensificaram suas características ansiosas e o distanciamento parece ter precipitado episódios de compulsão alimentar. A sensação de falta de controle em relação a esse comportamento é um dos parâmetros para o diagnóstico, assim como pode estar atrelado a um desejo inconsciente de preencher um vazio emocional’, diz a nutricionista.


Vários comportamentos durante a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus foram considerados potenciais fatores de risco para o desenvolvimento de distúrbios alimentares. Estudos associam estresse e sintomas de ansiedade à maior ocorrência de comportamentos prejudiciais à saúde alimentícia e de controle de peso. Insegurança alimentar, sintomas depressivos elevados e dificuldades financeiras foram os principais fatores relacionados a maiores chances de compulsão por alimentos.

Além disso, passar muito tempo em casa trouxe mais um problema: o uso constante das redes sociais. A presença online desmedida pode ser prejudicial de diversas formas e, nas palavras de Larissa Cerqueira, é uma fonte frequente de exposição de corpos definidos, atléticos e magros com requintes de gordofobia, porém com enorme estímulo ao consumo de alimentos calóricos e pouco nutritivos. “Toda essa confusão associada à redução expressiva da atividade física e o medo do contágio afetaram o padrão alimentar e a saúde mental de forma geral”, completa a médica.


É importante ressaltar que a má relação com a comida causa doenças de grande complexidade e o tratamento não tem um prazo específico para ser finalizado, uma vez que envolve não só questões físicas, mas principalmente mentais. Os primeiros sinais podem ser observados por amigos, pela família ou pela pessoa adoecida, mas o diagnóstico deve ser realizado por um profissional e o tratamento iniciado o quanto antes.


  A combinação de elementos naturais e decorativos garante um toque extra de aconchego e bem-estar ao lar

Aprendizados, transformações e novas prioridades. Assim como as mudanças experimentadas ao redor do mundo nos últimos tempos fizeram com que todos olhassem para o verdadeiro sentido de ser e estar, elas trouxeram ao centro das prioridades o como e onde vivemos. 

Empreendimento Atmosphere, em Maringá (PR)
Divulgação Grupo A.Yoshii

A casa voltou a ganhar um olhar especial, simbolizando um lugar de segurança, aconchego e revelando muito da personalidade de cada um. Não é à toa que uma nova maneira de pensar os elementos que compõem os ambientes virou uma tendência mundial. 

É o "estilo comfy"abreviação da palavra “comfortable” em inglês que, traduzido para o português significa confortável. Na decoração de interiores, a arquiteta do Grupo A.Yoshii em Londrina, Ana Paula Pimentel, explica que o estilo pode ser caracterizado “pela combinação de objetos e elementos decorativos que conferem aconchego e leveza aos ambientes com o objetivo de estabelecer uma estética confortável e tranquila”. 

Os elementos naturais, “como móveis executados com madeiras, fibras, tecidos naturais e pedras que, juntamente com a iluminação e ventilação naturais, proporcionam ambientes que conectam o morador à natureza e convidam ao relaxamento e bem-estar simbolizam muito bem essa tendência”, afirma a arquiteta. 

Os empreendimentos do Grupo A.Yoshii evidenciam o estilo comfy em diferentes propostas. Além dos espaços integrados do Epic, projeto de luxo do grupo localizado em Curitiba, a sensação de bem-estar é ampliada pelas paredes revestidas em madeira e tons claros, assim como o mobiliário fluido e espontâneo. 

“As cores mais claras ou neutras dão esse efeito de acolhimento nos ambientes, e a combinação orgânica de linhas curvas e retas garante a tranquilidade e a elegância com conforto, o que caracteriza a estética comfy”, completa a profissional. 

Em Campinas (SP), o empreendimento Aura incorpora a arquitetura biofílica, promovendo a harmonia e o equilíbrio entre o homem e a natureza. A biofilia aplicada em centros urbanos e paisagem de espaços construídos proporciona sensação de acolhimento por meio das percepções olfativa, tátea, sonora e visual criando um laço de pertencimento com o ambiente.

Toque macio

Alguns elementos que já são indispensáveis em casa também ajudam a compor a estética comfy, como almofadas, cortinas, mantas e tapeçarias. A arquiteta da A.Yoshii destaca que o diferencial na presença desses itens está no toque mais macio. 

“Os modelos podem variar de tamanhos e cores, desde que tenham essa textura mais confortável, para ficar à vontade mesmo. A pandemia trouxe várias mudanças de comportamento na sociedade, entre elas, a necessidade de uma permanência maior dentro de casa, e, com isso, o olhar das pessoas está mais atento a tudo que está relacionado ao aconchego”, afirma.

Nos lançamentos Atmosphere, em Maringá (PR) e Casa Palhano, em Londrina (PR), a versão comfy surge nas cadeiras com revestimentos mais macios, nos sofás e cabeceiras almofadados e nos tecidos em geral, mais suaves ao toque. Ambos são projetos orgânicos, que valorizam a liberdade das formas e priorizam os aspectos circulares no mobiliário. 

 

Grupo A.Yoshii

Fundado em 1965, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná e interior de São Paulo; pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural; e atua em Obras Corporativas, atendendo a grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros. Mais informações: www.ayoshii.com.br.

 

O Cine Theatro Brasil Vallourec (Av. Amazonas, 315 - Centro) recebe o espetáculo Elton John por Rafael Dentini nesta sexta-feira, 20 de maio. O maior tributo ao cantor britânico da América Latina, que já passou por outras cidades brasileiras, acontece a partir das 21h e os ingressos  estão à venda por meio do site: www.eventim.com.br. Os maiores sucessos do artista serão interpretados durante a apresentação que vai abordar a trajetória musical do ícone britânico. 

Interpretar e homenagear Elton John sempre foi o desejo do cantor e pianista Rafael Dentini. "O primeiro contato com as canções do meu ídolo foi no ano de 1994, aos 5 anos de idade, quando assisti pela primeira vez o filme 'O Rei Leão'. Este também foi o período em que comecei a estudar e tocar meu instrumento de formação, o piano. De lá para cá, foram mais de 25 anos de paixão, muita pesquisa, dedicação e estudos, possibilitando então interpretar o artista que tanto admiro", explica o protagonista do espetáculo.

Espetáculo

O show 'Elton John por Rafael Dentini' foi desenvolvido com base na excelência e na experiência do público. As músicas que compõem o show englobam os maiores hits de toda a carreira do Rocket Man, desde os primórdios até os dias atuais. Mesmo revisitando toda sua carreira musical, o espetáculo mantém em sua essência a energia contagiante, as características e as vestimentas dos anos de 1970, que foram seus mais marcantes e gloriosos. Os figurinos e adereços são todos feitos sob medida com base em fotografias e vídeos de época, sendo assim, todos os detalhes foram levados em consideração para empolgar o público até o fim.

Para tornar a atração ainda mais rica, todas as músicas são acompanhadas por telões personalizados, além de arranjos e orquestrações reescritas para levar ao público a mais fiel possível experiência audiovisual. "É como entrar em uma verdadeira máquina do tempo e ver o cantor na sua melhor forma, em sua época de ouro", finaliza Rafael Dentini, que apresentará o espetáculo acompanhado por uma banda.

O espetáculo 'Elton John por Rafael Dentini' em Belo Horizonte conta com o apoio do Grupo Three Therapy, Xtreme Ears, Essenza Indústria Química, Drumtech Peles Customizadas, Datalink Excelência em Cabos, Golden Prime – Qualidade Natural, Seven Investimentos e Consórcios, Innovar Saúde e Auto Nobre Veículos.

Serviço

'Elton John por Rafael Dentini' - O maior tributo a 'Elton John' da América Latina

Data: 20 de maio – sexta-feira

Horário: 21h

Local: Cine Theatro Brasil | Av. Amazonas, 315 – Centro

Duração: 80 minutos

Censura: Livre

Ingressos:

Plateia I - Inteira: R$120 | Meia: R$60

Plateia II - Inteira: R$80 | Meia: R$40

Pontos de venda:

Bilheterias do Cine Theatro Brasil - (31) 3201-5211

Loja Eventim - Shopping 5ª Avenida (sujeito a taxa de conveniência)

Rua Alagoas, 1314 - Loja 20C– Savassi - Belo Horizonte

Vendas on-line: https://www.eventim.com.br/

Mais informações pelos: (31) 3201-5211 - (31) 3243-1964

Realização: Vitrine Núcleo de Produção



Livre de vírus. www.avast.com.

 


Créditos de imagem: Heloísa Cardoso/Ecam

Projeto de desenvolvimento comunitário, voltado ao incremento da produção familiar, está orientado 05 núcleos familiares da região.


A comunidade de Jamari, localizada na zona rural do município de Terra Santa (PA), implantou, no último mês, o segundo Sistema Agroflorestal (SAF) da região. Desde 2021, são realizadas reuniões de alinhamento e oficinas sobre a importância de sistemas produtivos, voltadas à população local. A ação é resultado da parceria entre a Associação Comunitária dos Trabalhadores Rurais do Jamari (ACOTJA), Ecam Projetos Sociais, SEMAGRI e SEMMA.

Os SAFs são sistemas produtivos capazes de reflorestar áreas degradadas e ainda pode servir como um meio de subsistência, através do cultivo de diferentes plantas no mesmo local e ao mesmo tempo. A partir desse conceito, o projeto de desenvolvimento comunitário, tem orientado 5 núcleos familiares na aplicação de práticas sustentáveis e em experimentos agroecológicos, visando o reflorestamento da área e a segurança alimentar das famílias envolvidas.

“Em todas as atividades, há momentos para avaliar o processo, a fim de identificar os pontos positivos e possíveis adequações das atividades e da dinâmica aplicada”, destaca Heloísa Cardoso, técnica na Ecam.

Segundo Cardoso, além de promover práticas sustentáveis no campo, o projeto tem estimulado a participação direta da comunidade em ações decisivas para os desdobramentos do projeto. “A ação é de extrema relevância, porque coloca a associação muito além de beneficiária, mas como proponente e executora de uma proposta de fortalecimento comunitário, com ideia pensada e construída de forma coletiva”, finaliza.

Jamari é a primeira comunidade a receber o projeto de desenvolvimento comunitário, voltado ao incremento da produção familiar, na modalidade sistemas agroflorestais, mas já há perspectiva para ampliação a outras comunidades também situadas na zona rural do município de Terra Santa (PA).

Sobre a Ecam Projetos Sociais

A Ecam Projetos Sociais é uma iniciativa da Ecam, que lida com a implementação de programas e atividades, ao lado de comunidades e grupos locais, promovendo ações práticas e sustentáveis de desenvolvimento.

 


 Imagem: Reprodução/Comunidade Quilombola Tomé Nunes - município Malhada.

Comunidades Quilombolas de 8 estados e do Quilombo Mesquita (GO) participam da ação.

Todos os anos, as enchentes chegam causando graves prejuízos na agricultura familiar e impactando diretamente a rotina de quem precisa tirar da terra o sustento. Diante disso, a Iniciativa da Agricultura Familiar Quilombola, este ano, decidiu coletar dados para analisar como as comunidades vêm sendo impactadas e quais as possíveis alternativas para minimizar os danos gerados no planejamento e escoamento da produção familiar de agricultores quilombolas.

A Iniciativa da Agricultura Quilombola, realizada pela Ecam e CONAQ, atua desde 2020 promovendo ações de fortalecimento da agricultura familiar quilombola nos estados da Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Tocantins e Quilombo Mesquita (GO). Sua segunda fase iniciou-se, este ano, com uma solicitação vinda das comunidades para incluir informações sobre como o evento climático tem afetado o dia a dia no campo.

Alguns representantes quilombolas chegaram a relatar que, em 2021, houve casos onde a produção e a mobilidade das comunidades quilombolas foram drasticamente afetadas. “As comunidades tiveram perdas na lavoura, ficaram sem água, sem estrada, perderam casas, eletrodomésticos, enfim, foram muitos os prejuízos”, explica Carla Maria, quilombola de Minas Gerais. Já no Mato Grosso, o relato foi sobre a queda da única ponte de acesso à cidade, que impossibilitou o escoamento da produção.

A Iniciativa já havia aplicado um primeiro questionário para o levantamento de dados sobre a Agricultura Familiar Quilombola (AFQ), porém como algumas comunidades não haviam participado, devido dificuldades de acesso aos meios de comunicação, foi realizada a continuidade deste levantamento e aplicado um novo formulário somente com questões relacionadas às enchentes.

“Os dois formulários passaram pela aprovação, avaliação e complementação dos representantes quilombolas estaduais e nacional da Iniciativa. No primeiro, há perguntas relacionadas à produção da AFQ e no outro sobre os impactos das enchentes nas comunidades quilombolas, inclusive em lugares que não tiveram incidência, mas que, de alguma forma, foram afetados”, destaca  a assessora de projetos, Camila Ferreira.

Os questionários foram realizados em todos os estados da Iniciativa da Agricultura Familiar Quilombola e no Quilombo Mesquita (GO). Até agora, já foram registradas 80 ocorrências somente sobre os efeitos das enchentes —  sendo que Bahia lidera com o maior número, 43. A partir dos dados, serão planejadas ações que possam contribuir para o melhor desempenho da agricultura familiar quilombola e da qualidade de vida nas comunidades.

 

Sobre a Ecam Projetos Sociais

A Ecam Projetos Sociais é uma iniciativa da Ecam, que lida com a implementação de programas e atividades, ao lado de comunidades e grupos locais, promovendo ações práticas e sustentáveis de desenvolvimento.



A ansiedade está próxima de acabar para os fãs de samba e pagode. É que o Samba Prime, o maior festival do gênero do Brasil, vai realizar a sua edição histórica neste sábado, 21 de maio, a partir das 14h, nos dois maiores platôs do Mega Space (Avenida das Indústrias, 3000, Santa Luzia – Grande BH / MG). Serão mais de 15 horas de shows, em três palcos e uma megaestrutura inédita, batizada como Cidade do Samba, que ocupa 60 mil m² no espaço de eventos. Os últimos ingressos podem ser adquiridos por meio do site www.centraldoseventos.com.br e nesta quarta-feira tem virada de lote, portanto, quem quiser pagar mais barato deve se adiantar.

Um time de estrelas foi escalado para a tão esperada edição histórica do Samba Prime. Belo, Dilsinho, Ferrugem, Sorriso Maroto, Suel, Péricles, Mumuzinho, Turma do Pagode, Legado, Tiee, Pixote, Vitinho, Karinah, Akatu, Menos É Mais, Di Propósito, Revelação, Fundo de Quintal e Vou Pro Sereno são os nomes confirmados que vão fazer a alegria de milhares de pessoas.  

A Cidade do Samba vai contar com dois palcos para as mais de 15 horas ininterruptas de música. No primeiro platô, o palco "Festival" será duplo, com 18 metros de altura por 20 metros de largura em cada boca de cena, para que não tenha intervalo entre os shows. No segundo platô, o "Samba 360º", é para quem quer estar no megaevento sem abrir mão do pagode intimista.

Um dos produtores do festival, Philippe Xavier, afirma que o objetivo é surpreender o público. "Estamos planejando este Samba Prime desde antes do início da pandemia. Além de oferecer os shows com os maiores nomes do samba e pagode do Brasil, queremos proporcionar experiências incríveis para quem estiver na Cidade do Samba. Teremos decoração temática e várias opções de diversão, com Roda Gigante, Barco Evolution, Tirolesa, área de jogos com fliperama, totó e sinuca, área de esportes com quadra de futevôlei e futmesa, esportes radicais com escalada, rapel e slackline. O nosso evento terá ainda o Espaço de Beleza, que disponibilizará maquiagem, corte de cabelo e massagem", destaca o profissional de eventos.

Mais de 100 mil toneladas de equipamentos, transportados por cerca de 400 carretas, são empregados nesta edição do Samba Prime. Mais de 10 mil pessoas estão envolvidas na realização do festival, nas mais diversas funções, como montadores, auxiliares de limpeza, seguranças, brigadistas, atendentes de bares, produtores e, claro, os próprios artistas.

O Samba Prime Festival é 100% open bar e a estimativa dos organizadores é que cerca de 300 mil litros de cerveja, 150 mil litros de água e 120 mil litros de refrigerantes sejam consumidos na edição histórica do evento. Para dar conta de atender as milhares de pessoas, três mil metros lineares de bares serão montados espalhados pelos setores da Cidade do Samba.

Confira as atrações de cada palco:

Palco Festival: Sorriso Maroto, Ferrugem, Dilsinho, Menos é Mais, Mumuzinho, Péricles Legado, Belo, Turma do Pagode, Pixote, Vitinho, Di Proposito, Suel e Akatu.

Palco Samba 360°: Fundo de Quintal, Revelação, Tiee, Vou Pro Sereno e Karinah.

Além de viver experiências diversas durante o evento, quem for ao Samba Prime Festival poderá desfrutar do open bar em todos os setores e das duas Praças de Alimentação, com comidas vendidas à parte em vários restaurantes renomados. Os bares estarão espalhados em todos os setores nos dois platôs do Mega Space.

Acesso

O Mega Space contará com um esquema especial de trânsito planejado pela organização do Samba Prime junto aos órgãos competentes. Para a ida, serão liberadas faixas adicionais de rolamento nas vias que dão acesso ao local e no retorno ocorrerá a operação inversa. Há opções de linhas de ônibus, que podem ser consultadas pelo https://moovitapp.com/. A Cidade do Samba contará ainda com estacionamento para ônibus e vans, além de vagas para carros de passeio.

Serviço

Samba Prime Festival

Data e horário: 21 de maio, sábado, a partir das 14h

Local: Cidade do Samba - Mega Space - Avenida das Indústrias, 3000, Santa Luzia / MG

 

Atrações:

Palco Festival: Sorriso Maroto, Ferrugem, Dilsinho, Menos é Mais, Mumuzinho, Péricles Legado, Belo, Turma do Pagode, Pixote, Vitinho, Di Proposito, Suel e Akatu.

Palco Samba 360°: Fundo de Quintal, Revelação, Tiee, Vou Pro Sereno e Karinah.

 

Ingressos – virada de lote nesta quarta-feira (18/05)

Espaço Samba: meia - 5º Lote - R$ 130 - cerveja, refrigerante e água. Liberados durante todo o evento.

Espaço Prime: meia 5º Lote - R$ 170 - cerveja, vodka, energético, sucos, refrigerante e água. Liberados durante todo o evento. Acesso a Cidade do Samba.

Espaço Golden: meia - 5º Lote - R$ 260 - cerveja, vodka, energético, espumante, catuaba, citrus, sucos, refrigerante e água. Liberados durante todo o evento. Área reservada em frente ao Palco Show e acesso a Cidade do Samba.

Classificação etária: a partir de 18 anos, todo mundo pode entrar. De 16 a 18 anos, tem que estar acompanhado dos pais ou responsáveis legais. Menores de 16 anos não podem entrar.

 

Vendas pelo site https://www.centraldoseventos.com.br/   

 


Livre de vírus. www.avast.com.

Crédito: Envato


Mais de 42 milhões de trabalhadores com direito ao saque extraordinário de até R$ 1 mil do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) começaram a receber a partir do mês de abril. De acordo com a Caixa Econômica Federal, a medida pode injetar R$ 30 bilhões na economia. O valor liberado vai depender do saldo que cada pessoa possui, considerando a soma disponível de todas as contas. O pagamento será feito conforme o mês de nascimento e segue até 15 de junho. Os primeiros a receber foram os nascidos em janeiro e fevereiro.

O valor, no entanto, deve ser usado com cautela, de acordo com o doutor em Administração e professor de Finanças da Universidade Positivo, Itamir Caciatori Júnior. “A primeira coisa a se fazer é pensar nas obrigações, principalmente naquelas que estão vencidas em bancos e financeiras, como empresas de cartão de crédito, já que são as que possuem juros e taxas mais altas. A quitação de dívidas em atraso é prioridade”, explica.

De acordo com o especialista, esse não é o tipo de dinheiro que deve ser usado para lazer ou diversão. “Para quem tem dívidas, é necessário fazer três perguntas básicas: Quanto eu devo? O que eu vou pagar? Como eu vou negociar? Na primeira, é preciso procurar os credores e checar o valor original da dívida, sem juros e multas, que até desestimulam a quitação. Na sequência, é necessário pagar as dívidas mais caras e antigas, seguindo pela ordem de cartão de crédito, crédito pessoal, financiamentos de veículo e imobiliário. Por último, é fundamental tentar um valor mais perto da dívida original e, se for o caso, dar entrada no pagamento de todas as dívidas, para não quitar apenas um credor e ficar com o nome ‘sujo’ no restante”, aconselha.

De acordo com o professor, para quem não tem dívidas, é momento de poupar e aplicar o dinheiro. “É possível investir no Tesouro Direto, por exemplo, a partir de R$ 30, e a modalidade mais recomendável para começar é o Tesouro SELIC, com rendimento de 11,75% ao ano. Isso já vai estimular a disciplina de poupar e, com o tempo, é possível conhecer outras aplicações e investimentos”, orienta.

 

Sobre a Universidade Positivo

A Universidade Positivo é referência em Ensino Superior entre as IES do Estado do Paraná e é uma marca de reconhecimento nacional. Com salas de aula modernas, laboratórios com tecnologia de ponta e mais de 400 mil metros quadrados de área verde no campus sede, a Universidade Positivo é reconhecida pela experiência educacional de mais de três décadas. A Instituição conta com três unidades em Curitiba (PR), uma em Londrina (PR), uma em Ponta Grossa (PR) e mais de 70 polos de EAD no Brasil. Atualmente, oferece mais de 60 cursos de graduação, centenas de programas de especialização e MBA, seis programas de mestrado e doutorado, além de cursos de educação continuada, programas de extensão e parcerias internacionais para intercâmbios, cursos e visitas. Além disso, tem sete clínicas de atendimento gratuito à comunidade, que totalizam cerca de 3.500 metros quadrados. Em 2019, a Universidade Positivo foi classificada entre as 100 instituições mais bem colocadas no ranking mundial de sustentabilidade da UI GreenMetric. Desde março de 2020 integra o Grupo Cruzeiro do Sul Educacional. Mais informações em up.edu.br/

Uma dupla sertaneja Dennis & Caik  vem se destacando cada vez mais no Entorno de Brasília e buscando cada vez mais espaço no cenário da música sertaneja nacional, a   dupla Dennis & Caik segue arrebatando cada vez mais fãs e registrando grandes bilheterias por onde passa em todo o país



Neste sábado, 14 de maio de 2022, acontecerá no Espaço Tamareira em Cidade Ocidental , mais uma edição do Luau Contábil Unidesc. O contato com a natureza e muita diversão fazem parte da festa, que traz como show principal uma apresentação da dupla goiana Dennis & Caik.

O evento vai acontecer no Espaço Tamareira, esse  é um local destinado a eventos, lazer, e descanso, localizado na entrada principal da Cidade Ocidental a 30 km do balão do aeroporto de Brasília. Segundo a organização, o evento é muito mais que um Luau Contábil, é um Luau de Network, com muitas conexões e gente inteligente.

Você não pode ficar de fora do maior evento de network da região! Luau Contábil da Unidesc.

Última chance para adquirir seu ingresso e concorrer a diversos prêmios!!!

E aí? Já adquiriu seu ingresso???

Serviço: Luau Contábil da Unidesc
Onde: Espaço Tamareira
Endereço:  Chácaras Saia Velha, Quadra 09 lote 05, Cidade Ocidental - GO, CEP: 72.898.899
Quando: 14/05/2022 (sábado)
Horário: a partir das 20h
Ingressos: Verificar disponibilidade no número 61 98654-2454
Instagram:https://www.instagram.com/luaucontabil/
Organização:Professora Maria Araújo
Cerimonialista:  Wellington Sousa




#Unidesc #Contabilidade #Cienciascontabeis #contadores #Contabilidadedadepressao #luaucontabil #universitário
#universidade #faculdade #brasil#vestibular #enem #goias #unidesc #estudante #contabeis #cienciascontabeis #contador #university #educação #luau #museuferroviario #luaucontabel #professor #universidad #photooftheday #luziania #valparaiso #cidadeocidental

A celebração aconteceu na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, nesta sexta-feira (13), e contou  a presença do governador Ronaldo Caiado; do prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, do presidente da Câmara Municipal, Plácido Cunha; do deputado federal Delegado Waldir;  do deputado estadual Wilde Cambão e do prefeito de Abadiânia, Zé Diniz. A missa comemora a aparição de Maria aos irmãos canonizados pelo papa, e representa uma noite de devoção para os fiéis que participaram da cerimônia



Essa sexta-feira, dia 13 de maio, é um dia especial para a comunidade católica em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Nesta data é comemorado o Dia de Nossa Senhora de Fátima, onde os católicos recordam a primeira das aparições de Nossa Senhora aos três Pastorinhos – Jacinta, Francisco e Lúcia – que ocorreu na cidade de Fátima, em Portugal, no ano de 1917.

Foto: Renato santos.

"Valparaíso de Goiás comemora com muita alegria os 105 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima, que é a mãe do nosso salvador Jesus Cristo. Ela apareceu, em 1917, aos dois pastorinhos, os irmão Jacinta e Francisco, que foram canonizados pelo papa Francisco - ele que tem despertado em todos os cristãos o sentimento da misericórdia. À Nossa Senhora, nós devotamos muito carinho e respeito, pois compreendemos o papel dela dentro da Igreja Católica. Estou muito feliz por participar das comemorações de Valparaíso, pois esse também é um momento de profunda reflexão e de promover o amor ao próximo. Afinal, foi isso que ele nos deixou como mensagem maior, baseada nos pensamentos e na vida do seu filho", declarou o governador Caiado.

De acordo com o bispo, a virgem Maria é quem observa as necessidades e carências dos seus filhos e filhas. "A mãe de Jesus sabe quando seus filhos não estão bem ou quando algo não caminha na direção certa. Maria aparece no evangelho como a grande intercessora e como aquela que aponta o caminho para a salvação. 'Façam tudo o que meu filho vos disser'. Essas palavras têm grande força simbólica e revelam o traço novo da figura dela. Segundo o evangelista São João, Maria não realiza apenas a vontade de Deus em sua vida, mas também orienta os outros a fazer o que Jesus lhe pede", explicou Dom Waldemar.

"Em 13 de maio, celebramos um dia especial para a comunidade católica em Valparaíso. Hoje, comemoramos o Dia de Nossa Senhora de Fátima, na Paróquia de mesmo nome, no Jardim Céu Azul. A Santa Missa foi celebrada por Dom Waldemar Passini e concelebrada pelo Padre Reinaldo, reunindo centenas de devotos e irmãos de fé cristã. Prestigiando este momento de louvor, o governador Ronaldo Caiado, o deputado federal Delegado Waldir, o deputado estadual Wilde Cambão, o nosso secretariado, o presidente da Câmara Placido Cunha e o prefeito Zé Diniz (Abadiânia). O meu abraço carinhoso aos fiéis e Viva Nossa Senhora de Fátima!", comentou o prefeito Pábio Mossoró.

Para  Wilde Cambão, a fé pode mudar o mundo. "Nós precisamos muito de proteção, precisamos ter muita fé, porque hoje em dia nós vemos cada vez menos amor ao próximo. A gente precisa se apegar a alguma coisa, ou o que será dos nossos filhos mais tarde? Temos que acompanhar a missa sempre, orar, louvar e pedir graças a Nossa Senhora de Fátima. Eu sei que essa fé pode mudar o mundo, mas para isso temos que estar na igreja rezando e pedindo pelas famílias do mundo inteiro", disse o deputado estadual.

Já para Placido Cunha, a crença representa paz em sua vida. "Os 105 anos do aparecimento da Nossa Senhora representa para mim muitas alegrias, bençãos e glória. Eu sinto que a fé que tenho na Santa me traz muita segurança, muita saúde, e sem ela eu não conseguiria viver", afirmou o presidente da câmara.

Para lembrar o acontecimento histórico, a Paróquia Nossa Senhora de Fátima, do bairro Jardim Céu Azul, celebrou uma Missa e louvor à "Santa dos Segredos",

Em 1917, Nossa Senhora de Fátima profetizou aos três pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, que, se a humanidade não desse ouvidos aos apelos que ela vinha fazer, começaria uma segunda guerra mundial pior que a primeira é que a Rússia espalharia seus erros pelo mundo.

O que de fato aconteceu: a segunda guerra ocorreu de 1939 a 1945 e a revolução comunista na Rússia eclodiu um mês depois da sexta aparição.

Nossa Senhora vinha pedir a conversão pois, do contrário, duras perseguições se desencadeariam contra a Igreja e a mão de Deus puniria a terra por sua infidelidade.

Nos dias 13 de maio, junho, julho, setembro e outubro de 1917, Nossa Senhora apareceu na cova da Iria, um local onde os pastores levavam as ovelhas para se alimentar.

A santa apareceu, todas as vezes, para um grupo de três crianças: Francisco, Jacinta e Lúcia.

Elas espalharam para toda a comunidade os pedidos que a santa havia feito. Mas, poucos acreditaram. Então, elas pediram que Nossa Senhora fizesse algum milagre para provar que o que elas estavam relatando era verdade.

Aí, na segunda aparição, Nossa Senhora fez o sol girar. O milagre foi presenciado por 70 mil pessoas.

Lúcia é a única que ainda está viva. Ela vive em um convento das Irmãs Carmelitas em Coimbra, Portugal.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.