Nesta quinta-feira (16), a Confederação Nacional de Notários e Registradores – CNR promoverá a estreia do programa "Cartório Contemporâneo" na TV Justiça. O programa será transmitido com um episódio inédito todas as quintas-feiras, às 19h, com uma reprise nas segundas-feiras, às 19h



Na ocasião, notários, registradores, juristas, além de outras autoridades importantes levarão informações, esclarecimentos e educação sobre a atividade notarial e de registro para a população brasileira como um todo. Temas como o avanço tecnológico dos Cartórios, o que é apostilamento, a diferença entre escritura e registro de Imóvel ou mesmo o que faz cada especialidade de Cartório estarão entre os assuntos abordados pelo Programa.

Para o presidente da CNR, Rogério Portugal Bacellar, o Programa "Cartório Contemporâneo" veio para diminuir a distância entre a população brasileira e os Cartórios. O objetivo da CNR com o lançamento do Programa será promover a importância dos Cartórios e que sua atuação é indispensável para garantir a segurança dos negócios jurídicos, mas especialmente para o crescimento e desenvolvimento do nosso país. O serviço notarial e registral é de excelência, afirmou Bacellar.

Apresentado por Duda Meirelles, dirigido por Ana P. Araújo e produzido pela Cia do Filme, o programa semanal revela o fascinante mundo da atividade notarial e registral no Brasil e é um animado passeio pelo universo dos Cartórios que visa informar e educar a população de forma lúdica, com convidados e infográficos.

Para saber mais sobre o Programa Cartório Contemporâneo, acesse o site www.tvjustica.jus.br , www.cnr.org.br ou entre em contato pelo e-mail contato@cnr.org.br. Confira o canal aqui.

Não perca!

Exibição inédita: 16/09, às 19h

Reapresentação: 20/09, às 19h 

Nos acompanhe também pelo Facebook e Instagram para sempre ter acesso às novidades da CNR.

       

Programa de Aprendizagem desenvolvido pelo Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná - CIEE/PR, contempla os objetivos da Lei n.º 10.097/2000
Créditos: divulgação


Ex-aprendiz de Recursos Humanos, Victor Henrique Zamaro, atua como recrutador de aprendizes na empresa em que trabalha
Créditos: divulgação



Iniciativa auxilia na inserção de estudantes no mundo do trabalho e empresas no cumprimento das cotas obrigatórias para contratação de aprendizes

Criado para facilitar a entrada de adolescentes, jovens e novos profissionais no mundo do trabalho, o Programa de Aprendizagem desenvolvido pelo Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná - CIEE/PR, beneficiou, nos últimos 15 anos, 24,5 mil jovens em todo estado. A iniciativa contempla os objetivos da Lei n.º 10.097/2000 e auxilia as empresas no cumprimento das cotas obrigatórias para contratação de aprendizes, estabelecida entre 5% e 15% em relação ao total de funcionários do estabelecimento. 

De acordo com a gerente da Divisão de Capacitação e Cidadania do CIEE/PR, Simone Paulin, além da questão legal, o programa promove uma formação ampla para o estudante. “A iniciativa garante preparação, apoio e formação para o mundo do trabalho porque alia a capacitação teórica à prática e ao atendimento multidisciplinar. Também assegura a permanência do adolescente e do jovem na escola, uma vez que a frequência nas aulas é obrigatória para a continuação no programa de aprendizagem”, afirma.

Diferentes áreas

O programa desenvolvido em todo o estado do Paraná oferta cursos nas áreas de Serviços Administrativos, Produção Industrial; Comércio e Varejo; Varejo e Supermercado e Telesserviços/Telemarketing e é destinado a jovens estudantes com idades entre 14 e 24 anos — ou pessoas com deficiência (PCD) de qualquer faixa etária — que estejam cursando os últimos anos do Ensino Fundamental, Médio ou Superior de instituição pública ou bolsista de instituição privada e atende prioritariamente, mas não exclusivamente, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social. 

Segundo a gerente, quando um adolescente em situação de vulnerabilidade ingressa no Programa de Aprendizagem, ele ganha uma nova perspectiva. “A aprendizagem transforma vidas: do aprendiz, da família e da comunidade. Ao longo desses anos, muitos participantes do programa, que eram socialmente invisíveis, se tornaram pessoas conscientes dos direitos e conseguiram buscar os sonhos, o que, sem a aprendizagem, na maioria dos casos, seria muito difícil”, explica. 

O morador de Toledo, Oeste do Paraná, e ex-aprendiz de Recursos Humanos, Victor Henrique Zamaro, atualmente atua como recrutador de aprendizes na empresa em que trabalha, e reforça como o programa ajudou a garantir boas oportunidades. “Tive diversos aprendizados que, juntamente com a capacitação teórica, me proporcionaram uma visão diferenciada sobre oportunidades e vida profissional”, declara.

De acordo com a gerente do CIEE/PR, atualmente a entidade registra 4,8 mil aprendizes, número que representa quase um quinto do total consolidado nos últimos 15 anos de atuação. "Nesse período, participamos da transformação de vida de milhares de jovens. Por isso a importância de comemorarmos essa data de forma muito festiva", finaliza Simone.

 

Sobre o CIEE/PR

Há mais de 53 anos, o Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) atua para promover a integração dos jovens ao mercado de trabalho. Por meio de programas de estágios e aprendizagem, cursos de capacitação e cidadania e programas sociais, a instituição contribui para o desenvolvimento econômico e social do Estado. Com 37 unidades operacionais distribuídas em todas as regiões do Paraná, o CIEE/PR tem uma média mensal de 22,5 mil estagiários e 4,5 mil aprendizes, e já recebeu cerca de 30 títulos de Utilidade Pública. Está registrado nos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente em mais de 112 municípios e tem como um de seus propósitos trabalhar para fortalecer o desenvolvimento humano e social.




Em Valparaíso, o governador Ronaldo Caiado entrega 474 moradias: "São R$ 7,1 milhões que o Estado arrecadou em forma de imposto, que nós estamos transferindo para todas as famílias que são proprietárias aqui" 


Foto: Hegon Corrêa

O governador Ronaldo Caiado entregou, nesta segunda-feira (13/09), 474 moradias em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Construídos em parceria do Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), com o governo federal, os apartamentos estão distribuídos em quatro residenciais: Golden Park VII (60 unidades habitacionais), Golden Park IX (60), Monte Sião VII (114) e Mabel V (240).

Ao todo, foram investidos R$ 47 milhões, sendo mais de R$ 7 milhões de recursos estaduais. Na oportunidade, foram entregues 1.367 Chromebooks aos alunos da 3ª série do Ensino Médio matriculados nas unidades da rede estadual.

Para a construção das unidades, houve contrapartida estadual de R$ 15 mil por unidade habitacional para as famílias habilitadas no programa do Governo de Goiás de moradia, com renda de até três salários mínimos. O valor ajuda a viabilizar o financiamento do imóvel pelos beneficiários junto à Caixa Econômica Federal (CEF), de forma que cobre ou reduz o valor da entrada, assim como abaixa a quantia que deverá ser paga nas prestações.

O financiamento é feito em até 360 meses, com valor médio da parcela de R$ 480. Cada moradia do residencial conta com 44,77 m² na unidade padrão e 47 m² no apartamento térreo. Os empreendimentos possuem vaga de garagem, acesso social com guarita e playground.

"Se não fosse a contrapartida do Governo de Goiás, dificilmente, a pessoa que está adquirindo a casa teria como adquiri-la. Isso inviabiliza a condição de pagar as parcelas e, como tal, não teria direito à casa própria", ressaltou Caiado. Para ele, a entrega das moradias reverte a tributação estadual para o cidadão e promove justiça social. "São R$ 7,1 milhões que o Estado arrecadou em forma de imposto, que nós estamos transferindo para todas as famílias que são proprietárias aqui", frisou.

O governador Ronaldo Caiado ainda detalhou a maneira como a política habitacional tem sido executada de forma a atender estrategicamente cada parcela da população. "Nas regiões onde as pessoas fazem o convênio com a Caixa Econômica, nós damos a contrapartida de R$ 15 mil a R$ 20 mil em cada casa ou apartamento. Em localidades mais vulneráveis, construímos e entregamos casas de graça", explicou.

Caiado também lembrou de ações para revitalizar casas "totalmente inviabilizadas" e sem estrutura completa. "Estamos reformando para dar dignidade às pessoas que lá habitam. Essa é uma política social muito forte do governo", acrescentou.

O presidente interino da Agehab, Luiz Sampaio, destacou que as obras estão sendo entregues "graças à união de forças" em várias instâncias da administração pública e enalteceu a liderança de Caiado neste processo. "Essa é a determinação do nosso governador: que seja levada dignidade, por meio da moradia, às famílias que sonham em ter sua casa própria construída ou reformada. É isso que o governo está levando: qualidade de vida aos quatro cantos do Estado", defendeu.

Para o vice-governador, Lincoln Tejota, a entrega demonstra que as políticas públicas podem transformar a vida da população. "Estamos de fato cumprindo a função do Estado.  Hoje é um dia de celebração, porque estamos vindo aqui devolver o imposto que elas [famílias] pagam, por meio do benefício", reforçou ao citar a entrega de moradias que também ocorrem a custo zero em outras linhas de atuação da administração estadual, como no Programa Goiás Social.

O prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, celebrou a entrega das unidades habitacionais e reconheceu que Caiado chega aos municípios "com trabalho prestado, seriedade e responsabilidade". "É motivo de muita satisfação entregar essas moradias. As pessoas aqui têm raízes. Nós, governo do Estado, do município e federal, temos que achar uma alternativa para poder fixar essas moradias", assinalou.

Mais moradias para o Entorno
Por determinação do governador Ronaldo Caiado, a Agehab intensificou os investimentos na região do Entorno do DF com objetivo de colocar um ponto final no histórico de abandono vivenciado nas gestões passadas. A região contava com um dos maiores déficits habitacionais do Estado, sem o investimento proporcional à demanda.

Até o momento, o Governo de Goiás já entregou 1.224 moradias em Valparaíso. Em toda a região do Entorno do Distrito Federal, foram construídas e distribuídas 2.423 unidades habitacionais, sob investimento de R$ 216 milhões, sendo R$ 35 milhões do Governo de Goiás.

Inovação e avanços
Por meio da Agehab, o Estado também beneficiou mais de 5 mil famílias, desde 2019, com a entrega de 5.257 unidades habitacionais distribuídas em 17 municípios: Goiânia, Valparaíso de Goiás, Anápolis, Bonfinópolis, Guarinos, Luziânia, Cidade Ocidental, Porangatu, Nova Veneza, Barro Alto, Planaltina, Mozarlândia, Santo Antônio de Goiás, Córrego do Ouro, Senador Canedo, Morrinhos e Campo Alegre.

O investimento total para construção das moradias entregues foi de R$ 426 milhões, resultado de parcerias firmadas pelo Estado com o governo federal, os municípios e as entidades. O investimento estadual foi no valor de R$ 74,9 milhões.

Outras 7.699 moradias estão em andamento em parceria com o governo federal e os municípios, ultrapassando R$ 900 milhões de investimento com recursos estaduais, federais e municipais.

E mais 4.450 iniciadas a partir deste mês, do Programa Goiás Social, com recursos exclusivamente do Governo de Goiás, provenientes do Fundo de Proteção Social do Estado (Protege) e, em parceria direta com os municípios que doaram terrenos regularizados e urbanizados. Estas casas serão doadas a custo zero para as famílias mais vulneráveis. Os investimentos são da ordem de R$ 395 milhões.  

Também com o Goiás Social, serão reformadas em todo o Estado 4.550 unidades habitacionais, com investimento de R$ 96,1 milhões. Este novo programa de reforma é modelo para o País, com a contratação de empresas pela Agehab para execução de toda a obra com valores unitários que variam de R$ 18 mil a R$ 25 mil, conforme o estado de precariedade da moradia.

O total em recursos destinados às obras de construção e reforma de moradias entregues, em andamento e iniciadas, os investimentos em moradia da gestão atingem a marca de R$ 1,386 bilhão.

Ainda foram entregues pela gestão de Ronaldo Caiado quase 3 mil escrituras e outras 4,5 mil estão em andamento. Pelo Fundo Protege, foram disponibilizados R$ 15 milhões para avançar com o programa de regularização fundiária urbana para as 10 regiões de planejamento do Estado.

Beneficiário em Valparaíso de Goiás, Marcos Oliveira, destacou o diferencial de ter sido contemplado no programa habitacional. "Eu já trabalhei na área e sei muito bem que existem pessoas que não conseguem. Com esse benefício, facilita bastante", avaliou. "Todos ficam felizes por ter uma moradia digna e dar uma estrutura melhor para família. Nos dias de hoje, segurança é fundamental", afirmou ao mencionar que, com as chaves da moradia em mãos, a mudança será na próxima semana.

Tecnologia na Educação
A entrega de 1.367 Chromebooks aos alunos da rede estadual em Valparaíso de Goiás dá prosseguimento à iniciativa que vai contemplar 60 mil estudantes em todo o Estado. "Hoje, todos os alunos da terceira série do ensino médio estão recebendo uma ferramenta da Google. É o que tem de mais sofisticado", enalteceu Caiado.

A medida resulta de um empenho na ordem de R$ 144 milhões de recursos orçamentários estaduais. "Estamos dando às nossas crianças ferramentas necessárias para poderem ter um bom resultado, ao mesmo tempo, poderem ter acesso às faculdades e aos cursos profissionalizantes que desejarem", pontuou o governador. "É o que tem de mais moderno, de melhor qualidade, para que a escola pública seja referência", concluiu.



Saúde
Ao entregar nesta segunda-feira (13), mais 474 apartamentos em Valparaíso de Goiás, totalizando 1.224 moradias para famílias de baixa renda, o governador Ronaldo Caiado (DEM) disse que o seu próximo desafio é construir um hospital para atendimento à população da cidade. Caiado destacou que a construção de moradias para quem precisa é uma política social muito forte do seu governo por todo o estado, em especial  nos municípios que compõem a região do Entorno. 

Além de construir as novas moradias, o governo Caiado deu uma contrapartida no valor de R$15 mil para que as famílias beneficiadas com a casa própria, possa pagar a entrada exigida pela Caixa Econômica. Mais de 900 pessoas irão morar nas unidades no novo Residencial Mabel localizado no bairro Céu Azul. "Se não fosse essa contrapartida, dada pelo nosso governo, dificilmente a família beneficiada  teria condições de possuir o seu imóvel". Outro alicerce da área social que avança no Entorno, segundo o governador, é o atendimento à saúde. 

"Quando eu recebi o governo, as populações da maioria de seus municípios dependiam das UTIs públicas de apenas três cidades: Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia. Cabiam às três cidades atender mais de 7 milhões de goianos. Os outros 243 municípios  só recebiam ambulâncias que peregrinavam em busca de vagas nos poucos hospitais", disse. "Nós mudamos essa situação  catastrófica. Só em Luziânia, aqui no Entorno,  o nosso governo  disponibilizou 50 leitos de UTIs funcionando, cujo custo unitário sai, em média, a R$1.600 por dia. Em Formosa colocamos 10 leitos de UTIs. Em todo o Estado só havia 254 leitos. Em três anos do meu governo elevamos para mais de 959 leitos de UTIs". O governador anunciou que o vice-governador do DF, Paulo Octávio, lhe ofereceu a planta gratuita do hospital de Valparaíso. "Peço agora o apoio dos nossos deputados estaduais e federais na busca dos recursos para que possamos ir para mais um enfrentamento que é o de construir um hospital de Valparaíso, um sonho antigo de toda a população", afirmou Caiado.

    Mais de 20 mil pessoas já foram alcançadas pelas aulas; palestras seguem on-line, entre os dias 9 de setembro e 14 de dezembro

                                                                                  Créditos: Envato Imagens

Estão abertas as inscrições para novos cursos do projeto Trilha Digital. Com início em setembro, serão oito palestras sobre carreira, tecnologia, sustentabilidade, entre outros temas voltados para a inclusão digital e o mercado de trabalho. Realizado desde 2019 pelo Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), em parceria com a Associação dos Deficientes Físicos do Paraná (ADFP), o projeto atingiu um público maior desde o ano passado, após as aulas migrarem para o formato on-line, auxiliando pessoas em busca de atualização profissional. 

Os cursos iniciam no dia 9 de setembro e vão até 14 de dezembro de 2021. As aulas são gravadas e disponibilizadas quinzenalmente no Facebook da ADFP e no canal do Youtube do ICI. Para receber certificado de participação, é preciso se inscrever previamente em cada atividade. As inscrições são gratuitas e o link é divulgado pela ADFP no Facebook.

O projeto Trilha Digital já alcançou mais de 20 mil pessoas e garantiu a emissão de aproximadamente 800 certificados. A grande procura dos cursos anteriores, que aconteceram no final de 2020 e início de 2021, motivou a continuidade das atividades exclusivamente pelo modelo on-line.

O projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) que reforçam Saúde e bem-estar, Educação de qualidade, Trabalho decente e crescimento econômico e Redução de desigualdade. “Com os cursos, queremos levar capacitação profissional com foco na inclusão digital e social, neste período em que muitos foram atingidos pela crise econômica gerada pela pandemia. Por meio da parceria com a ADFP, estamos entregando conteúdo de qualidade, preparando as pessoas para que se habilitem para o mercado de trabalho”, diz o gestor de Ação e Responsabilidade Social do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), Ozires de Oliveira.

Serão sete palestras com especialistas e uma Roda de Diálogo, com profissionais das áreas de psicologia, pedagogia e mercado de trabalho, bem como representantes da ADFP e do ICI.

Confira abaixo a programação completa do evento: 

21/09 - Como detectar problemas no seu Smartphone, por Bernardo Gimeno Ferreira.

05/10 - TI e desenvolvimento de sistema – A porta de entrada, por Fabio do Nascimento Pedro.

19/10 - Conhecendo a sustentabilidade e as tendências e iniciativas globais – ODS, ministrado por Mariana Schuchovski.

03/11 - Dados Abertos como Instrumento para o Desenvolvimento Local e Profissional, por Ana Carolina Benelli.

16/11 - Você como personagem principal na gestão e desenvolvimento de sua carreira, ministrado por Cristiane Ferreira.

30/11 - Lei Geral de Proteção de Dados e o profissional de TI, ministrado por Gianfranco Muncinelli.

14/12 - Painel sobre Qualificação Profissional, discutida por grupo de especialistas.

Para mais informações, acesse o site adfp.org.br/palestras-online/.

Sobre o ICI

O ICI – Instituto das Cidades Inteligentes é uma organização criada em 1998, com atuação em todo o território nacional, referência em pesquisa, integração, desenvolvimento e implementação de soluções completas de TIC para a gestão pública. Mais informações: www.ici.curitiba.org.br.


Maior ataque terrorista aos EUA pode ser abordado em diferentes aspectos no Enem


Memorial foi construído no local onde ficava o World Trade Center, alvo dos atentados.
Créditos: Unsplash


Todos os anos, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) atrai milhões de pessoas que pretendem entrar na universidade. Uma das formas de fazer uma avaliação com mais tranquilidade é antecipar temas que podem aparecer tanto nas perguntas quanto na redação, fundamental para conseguir uma boa pontuação. Em 2021, um desses temas pode ser o já longínquo 11 de Setembro de 2001.

Muitos dos estudantes que vão prestar o Enem este ano não eram nascidos quando dois aviões atingiram as torres gêmeas do World Trade Center, no coração de Nova York, um terceiro colidiu contra o Pentágono e o último acabou caindo na Pensilvânia. Completando 20 anos daquele ataque, compreender seu contexto e consequências geopolíticas, militares e para a segurança da sociedade contemporânea pode ser um diferencial importante para os candidatos. O professor de História e coordenador editorial do Sistema Positivo de Ensino (SPE), Norton Nicolazzi Junior, aponta alguns aspectos aos quais será necessário prestar atenção sobre a data.

  1. Contexto histórico

Como acontece com todo evento histórico, é preciso entender o cenário em que os fatos estão inseridos. Os atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001 tiveram raízes, na verdade, em muitas décadas de relações entre os Estados Unidos e vários países do Oriente Médio, como o próprio Afeganistão, a Síria, Israel, Palestina, entre outros. “É importante nos colocarmos no lugar do outro quando se fala de terrorismo. Podemos considerar terrorismo o que o outro faz conosco, mas, por outro lado, talvez ele considere terrorismo aquilo que fazemos com ele”, destaca Nicolazzi. A maneira como os Estados Unidos estabeleceram aliados e inimigos naquela região é vista por muitos como uma maneira de terrorismo, também. Por isso, conhecer a história pré-11 de Setembro é uma dica valiosa.

  1. Mudanças subsequentes

O episódio do ataque da al-Qaeda aos EUA não foi o primeiro ato de terrorismo visto no mundo -pelo contrário, o terror é uma ferramenta registrada ao longo de toda a história, mas foi o primeiro a ser transmitido ao vivo pela “Talvez, no futuro, historiadores podem vir a estabelecer aquele episódio como um marco que inaugura um novo período da história humana, assim como a Revolução Francesa inaugurou a Idade Contemporânea”, conjectura o historiador. Depois daquele dia, o medo de novos ataques tomou conta do mundo e é pauta até hoje do planejamento de segurança de quase todos os governos e também de grandes eventos.

  1. Evolução e involução

Enquanto, ao longo do século XX, o mundo assistiu a um avanço de pautas como os direitos da mulher, dos negros e dos homossexuais, o 11 de Setembro foi o marco inicial de um período de regressão e ameaça a esses direitos e uma tentativa de justificar essa marcha a ré com argumentos calcados em inúmeros preconceitos. Nicolazzi lembra que “O século XX trouxe a ideia de liberdade para o cotidiano das pessoas, principalmente no mundo ocidental. O atentado de 11/09 estabelece uma ruptura com essa tendência e, nos últimos 20 anos, vemos o avanço da xenofobia, por exemplo, que culmina em posicionamentos extremistas não apenas por parte desses a quem chamamos terroristas, mas também de cidadãos do mundo ocidental”.

  1. Reflexão sobre monumentos

Estendendo-se um pouco além do tema do 11/09, Nicolazzi propõe uma reflexão muito atual. Ele convida os candidatos ao Enem a pensar sobre a polêmica dos monumentos históricos rechaçados por parte da população. Hoje, um monumento que lembra os ataques aos EUA faz sentido e tem uma aparente coerência. No entanto, o passar do tempo pode fazer com que as pessoas já não se sintam representadas por ele, assim como vem acontecendo com uma série de monumentos ao redor do mundo que contam certas versões da história. “A derrubada de monumentos históricos demonstra que os atores históricos atuais não se identificam com o viés que esses marcos defendem. Refletir sobre isso e sobre de que forma isso poderia acontecer em relação ao 11/09 também é uma forma de se preparar para o Enem”, alerta.

 

Sobre o Sistema Positivo de Ensino

É o maior sistema voltado ao ensino particular no Brasil. Com um projeto sempre atual e inovador, ele oferece às escolas particulares diversos recursos que abrangem alunos, professores, gestores e também a família do aluno com conteúdo diferenciado. Para os estudantes, são ofertadas atividades integradas entre o livro didático e plataformas educacionais que o auxiliam na aprendizagem. Os professores recebem propostas de trabalho pedagógico focadas em diversos componentes, enquanto os gestores recebem recursos de apoio para a administração escolar, incluindo cursos e ferramentas que abordam temas voltados às áreas de pedagogia, marketing, finanças e questões jurídicas. A família participa do processo de aprendizagem do aluno recebendo conteúdo específico, que contempla revistas e webconferências voltados à educação.

São três dias de aulas práticas. Estão abertas as inscrições para vagas remanescentes


A fim de ajudar pessoas a buscarem mais qualidade de vida por meio da alimentação saudável, o nutricionista Ricardo Vargas criou o curso Menu Vegano, que oferece aulas práticas e gratuitas sobre o preparo de alimentos saudáveis e sustentáveis à base de plantas. "O que pretendemos com o Menu Vegano é lançar um desafio para que as pessoas possam experimentar em trinta dias os benefícios de uma alimentação baseada em plantas", observa o especialista.
 
Vargas complementa que nos três dias de aulas práticas e gratuitas será possível aproveitar o máximo dos benefícios que a dieta à base de planta pode trazer. "Quem aceitar o desafio vai comprovar, na prática, os benefícios. Eu sugiro fazer exames bioquímicos antes de iniciar os 30 dias e refazê-los no final da jornada. Exames básicos, como glicose, insulina, triglicerídeos, colesterol total e frações, TGO e TGP, ureia e creatinina. Tive milhares de pacientes que tiveram suas vidas transformadas e quero ajudar o máximo possível de pessoas a obterem melhor qualidade de vida", garante o nutricionista.
 
As aulas gratuitas do curso Menu Vegano serão ministradas nos dias 13, 14 e 15 de setembro, às 20h. Para ter acesso, cadastre-se neste link: doutorvargas.com.br/transformacaovital/inscricao-menu-vegano/


Especialista em alimentação funcional e gestão emocional, o nutricionista Ricardo Vargas viaja o mundo para ministrar palestras sobre alimentação saudável e os benefícios da dieta sem carne para o ser humano.  Ao lado da esposa Neth Rocha, também especialista em cozinha vegana, Vargas promove o bem-estar emocional e físico por meio da alimentação equilibrada e hábitos saudáveis.


O público pode se preparar, pois Vai ter Samba neste sábado, 18 de setembro, com muita alegria e diversão, sem abrir mão da segurança e responsabilidade. A partir das 19h, o Mega Space (Av. das Indústrias, 3000 - Distrito Industrial II, Santa Luzia) será palco para as apresentações de Belo, Ferrugem, Revelação, Akatu, Marra Pura e DJ Ávila. A festa, que respeita dos os protocolos sanitários, disponibilizou ingressos para venda de mesas e lounges por meio do site da Central dos Eventos:www.centraldoseventos.com.br.

O primeiro evento de samba e pagode na Região Metropolitana de Belo Horizonte a receber atrações nacionais passou no teste. O Vai ter Samba, realizado em 21 de agosto, no Mega Space, em Santa Luzia, cumpriu todas as determinações das autoridades de saúde. Os números informados dos boletins epidemiológicos da capital mineira e da cidade que sediou o festival seguem em queda desde a data de realização da festa, que contou com os shows de Menos é Mais, Akatu e Pixote.

A organização do evento segue acompanhando os indicadores da pandemia em Belo Horizonte e Santa Luzia. Na capital, de acordo com boletim divulgado pela Prefeitura em 20 de agosto, véspera do evento, 49,8% dos leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 estavam ocupados, enquanto 34,8% das vagas de enfermaria para pessoas com a doença também estavam em uso. O Rt, que é uma estimativa de como a doença se espalha entre a população, estava em 1,00, o que na prática informa que a cada 10 pessoas infectadas, outras 10 também poderiam ser contaminadas.

No boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Belo Horizonte em 10 de setembro, uma queda nos indicadores foi constatada. A ocupação dos leitos de UTI para pessoas com Covid-19 estava em 48,9% e as enfermarias com 31,7%. Houve também a diminuição do Rt, que foi para 0.86. Para A organização do Vai ter Samba, os números comprovam que as medidas adotadas para a realização do evento foram efetivas, já que a maior parte do público recebido na festa é da capital mineira.

A cidade de Santa Luzia, que é onde fica o Mega Space, também tem os dados acompanhados com atenção. De acordo com informações divulgadas pelo poder executivo na véspera do evento, em 20 de agosto, 87,9% dos leitos de UTI do município para a Covid-19 estavam ocupados e 38% das enfermarias para pessoas com a doença também estavam em uso. Já no último boletim divulgado, em 10 de setembro, a porcentagem de uso dos leitos de UTI caiu para 37,50% e a enfermaria para 26%.

Os organizadores do Vai ter Samba comprovaram que é possível a retomada segura e responsável dos eventos. Durante a festa, além dos constantes avisos educativos para incentivar as práticas de prevenção à Covid-19, como o distanciamento físico, o uso de álcool em gel, que estava disponível em todo o espaço do evento, e os pedidos para que não ocorram aglomerações, o local escolhido contribuiu para evitar excessos que pudessem comprometer a segurança do público e dos colaboradores, já que apenas 10% de toda a capacidade do Mega Space foi utilizada.

Vai ter Samba no dia 18 de setembro

Belo

Com uma carreira marcante, o cantor Belo, artista presente na maioria dos eventos de samba e pagode do Brasil, arrastando multidões de fãs por onde passa, chega para alegrar a festa. Com sucessos conhecidos e selados na mente dos fãs, como, Eu Me Acostumei, Perfume, Intriga da Oposição, Defeito Meu, Razão da Minha Vida e outros hits, ele promete matar a saudade do público durante sua apresentação.

Grupo Akatu

Formado atualmente por Angelo (reco e voz), Caique (tantan e voz), Lucas (pandeiro), Lukas Gabriel (voz) e BEG (voz), o Akatu foi criado em 2015 por três jovens apaixonados por pagode na capital mineira. Hoje é uma banda em ascensão, que a cada dia ganha mais espaço no cenário musical, inclusive, sendo divulgada até pelo jogador Neymar Jr, graças ao sucesso do projeto Encontro de Gerações, com o grupo Revelação.

 Semente boa e mundo melhor: essas são as traduções do nome de origem Tupi, que hoje ecoa entre o público. Há seis anos, o grupo segue conquistando fãs com o seu pagode animado e irreverente. O show é uma mistura de canções autorais, que já estão na ponta da língua do público que acompanha a banda, e hits do samba e pagode, embalados pelo jeito irreverente e animado que os músicos conduzem a apresentação em cima do palco.

Ferrugem

Um dos grandes nomes do pagode, o cantor e compositor vem encantando a todos com o seu romantismo, marca estampada em suas canções que são os maiores hits do pagode nos últimos anos. No repertório da sua apresentação, o artista tocará para o público as canções que o projetaram nacionalmente, como, Pirata e Tesouro, Climatizar, Pra você acreditar, Atrasadinha, Sinto Sua Falta, Pra Você Acreditar, É Natural, Paciência e outras músicas que fazem parte do seu vasto repertório e que os fãs conhecem muito bem.

Grupo Revelação

Com 24 anos, sendo 13 de sucesso nacional, o grupo Revelação, hoje com mais de 2,5 milhões de CDs e DVDs vendidos e obras com milhões de execuções em plataformas digitais, inicia uma nova fase. Com a volta de Artur Luís (reco reco) e a chegada de Jhonatan Alexandre, sobrinho do ex-vocalista Xande de Pilares, o grupo volta com a sua identidade musical original com Beto Lima (violão), Mauro Junior (Banjo), Jhonatan Alexandre (cavaco), Artur Luís (reco-reco), Rogerinho (tan-tan), Sergio Rufino (pandeiro). Jhonatan Alexandre confessa que quando era pequeno brincava de ser cantor do Revelação, e chega para mostrar o que aprendeu assistindo seu maior ídolo e tio, Xande de Pilares, trazendo samba, irreverência e alegria no seu DNA.

Marra Pura

Marra Pura é um grupo de pagode que é a cara do Rio de Janeiro. Formado por Marreco, Marrenilson, Marrentinho e Marrenato, o grupo surgiu numa bela manhã de sábado, num futevôlei na Praia da Barra da Tijuca onde eles estavam jogando sem pensar em nada. Dali eles criaram o grupo e estouraram e hoje são conhecidos por sucessos, como, Qual Foi?, Pouco a Pouco, Dia dos Namorados, Fase Boa e outras.

DJ Ávila

Para completar o time de estrelas do Vai Ter Samba, o DJ Ávila vai animar os intervalos para não deixar ninguém parado.

Vai ter Samba no dia 25 de setembro

Vitinho, Sorriso Maroto, Mumuzinho, Akatu, Samba Brother e DJ Ávila são as atrações confirmadas para dia 25 de setembro, sábado, a partir das 19h. Os ingressos já podem ser adquiridos pelo site da Central dos Eventos: https://www.centraldoseventos.com.br .



Livre de vírus. www.avast.com.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.